Volta Redonda discute propostas para saúde pública em Conferência Municipal

0

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, abriu a Conferência Municipal de Saúde na noite desta sexta-feira, dia 12, no Teatro Maestro Franklin de Carvalho Júnior, anexo ao Colégio Getúlio Vargas, no Laranjal, afirmando que a discussão democrática e participativa tem como objetivo principal fomentar e melhorar a saúde pública no município.
“São mais de 800 pessoas, representantes da população que usa o serviço público de saúde, profissionais da área, gestores e prestadores de serviço, trocando experiências e buscando soluções para avançar”, disse Samuca.
Ele acrescentou que nomeou o ano de 2019 como o ano da saúde para Volta Redonda, mas lembra que em 2018 foram muitas realizações. “Fomos o terceiro município que mais investiu em saúde em 2018. Foram R$ 230 milhões aplicados e precisamos trabalhar para que os resultados apareçam para população em forma de atendimento ágil e eficaz”, falou o prefeito.
“Reconhecemos os problemas, mas estamos na busca constante da melhoria da qualidade. Já implantamos o Hospital do Idoso, segundo do Brasil e o primeiro do Estado do Rio de Janeiro; abrimos a Clínica de Diálise; inauguramos as novas unidade de saúde do Padre Josimo e Água Limpa e vamos abrir a do São Sebastião; o bairro Água Limpa também ganhou a Clínica Descentralizada de Fisioterapia e ainda realizamos concurso público para contratação de novos profissionais. Foram muitas conquistas, mas queremos ainda mais”, falou Samuca.
Ainda na abertura da conferência, o secretário Alfredo Peixoto, lembrou do esforço para atender as demandas da população. Ele citou os números de 2018 como a realização de 52 mil exames de imagem, 350 consultas na atenção básica e 144 mil com especialistas.
“Trabalhamos com dedicação, critério técnico, atenção às pessoas e acolhimento para oferecer um bom serviço à população”, disse, agradecendo aos participantes que vão nortear as ações para saúde até 2021, através de propostas para o Plano Municipal de Saúde.
A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Luzia Quintino, também participou do evento e defendeu a discussão sobre o papel do SUS (Sistema Único de Saúde). “É o melhor e maior plano de saúde”, afirmou. O vereador Pastor Washington, representou o legislativo municipal e agradeceu ao prefeito Samuca pelo empenho com a saúde. “Vejo nessa gestão o compromisso com o bom atendimento à população”.

A abertura da conferência também teve um momento cultural, que ficou por conta da Orquestra de Violinos 2, parte do Projeto Volta Redonda Cidade da Música, que atende a 4,6 mil alunos da Rede Municipal de Ensino. Eles interpretaram três músicas e encantaram o público, que ainda assistiu à palestra do médico sanitarista Rodrigo Alves Torres Oliveira, que é diretor do Hospital Getúlio Vargas Filho, em Niterói.
Na plateia estavam alunas do curso técnico de Enfermagem do ICT (Instituto de Cultura Técnica). Elas foram convidadas pela professora de Saúde Pública e Estudos Regionais e aceitaram o desafio de conhecer mais sobre o funcionamento do SUS.
Entre elas estavam Rayssa Viana, Laysa Nunes do Nascimento, Laila Perrut, Rafaela Alves e Karla Kristina. “Vimos nessa conferência uma oportunidade de aprendizado, troca de experiência e de vivenciar a saúde pública do nosso município”, disse Rafaela.
A recepcionista da unidade da Atenção Básica do Belmonte, Clarisse Mazza, também participou da conferência. “Atuo no serviço público, conheço as necessidades da população e acho que posso colaborar”, acredita.
A Conferência Municipal de Saúde de Volta Redonda termina no domingo, dia 14, com objetivo da conferência é discutir os três eixos temáticos propostos pelo Ministério da Saúde: “Direito à Saúde”, “Consolidação do SUS” e “Financiamento do SUS”, além do tema central “Democracia e Saúde” e apresentar propostas a serem incluídas no Plano Municipal de Saúde, elaborado em 2018 e válido até 2021.
No evento ainda haverá a eleição dos novos membros do Conselho Municipal de Saúde, que assumem o mandato em janeiro de 2020, e da delegação municipal para a 8ª Conferência Estadual de Saúde, que será realizada entre 24 e 26 de maio.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !