Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, QUARTA-FEIRA, 10 DE ABRIL DE 2024 – Nº 3.854 Operação tartaruga + Os auditores fiscais federais agropecuários do Ministério da Agricultura, que fazem a fiscalização de todos os frigoríficos do País, deflagraram operação tartaruga. Por ordem do presidente Lula da Silva, o ministro Carlos Fávaro determinou a criação de um Grupo de Trabalho para a regulamentação do autocontrole nos estabelecimentos. Com essa ferramenta, os auditores perdem muito poder dentro da pasta, já que cada frigorífico passa a fazer sua própria fiscalização e sem a participação dos servidores. O secretário de Defesa Agropecuária, Carlos Goulart, é o presidente do GT…

Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, SEGUNDA-FEIRA, 8 DE ABRIL DE 2024 – Nº 3.852 Tensão na energia Nos últimos dias, começaram a circular informações de que o governo italiano teria contatado a Embaixada do Brasil em Roma para obter esclarecimentos sobre as declarações públicas do Ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, a respeito da concessão do distribuidor de energia Enel em São Paulo, que tem sido alvo de críticas pelos apagões na capital. A Coluna apurou que a avaliação na Itália é a de que, do ponto de vista técnico-regulatório, as determinações de Silveira não encontrariam fundamento. A Enel é controlada pelo governo…

Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 5 DE ABRIL DE 2024 – Nº 3.851 Conexão Brasil-Israel O Brasil, por meio do Exército, mantém vários contratos na área de Defesa com Israel, País que há seis meses lança uma ofensiva contra o Hamas na Faixa de Gaza. À Coluna, o Centro de Comunicação Social elenca os seguintes contratos e valores vigentes: com a israelense Elbit, uma das 4 empresas que compõem a lista para a aquisição de 36 Viaturas Blindadas de Combate, com valor estimado de R$ 1,2 bilhão; outro contrato, de US$ 2,4 milhões, com a empresa AEL (empresa do grupo Elbit Systems), para…

Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 4 DE ABRIL DE 2024 – Nº 3.850 Pardal já de olho + + A seis meses das eleições municipais, o Pardal – aplicativo para realização de denúncias sobre supostas irregularidades durante as campanhas eleitorais – já começou a receber relatos pontuais de possíveis casos de propaganda eleitoral antecipada. Durante a pré-campanha, período que vai até 16 de agosto – quando tem início oficialmente a propaganda eleitoral -, os pré-candidatos a prefeito e vereador não podem fazer publicidade oficial com intuito eleitoral e não podem pedir voto. O descumprimento pode gerar multas e até cassação do registro e…