Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE JANEIRO DE 2022 – Nº 3270 PTB definha A pose de cowboy do século 21 ficou em casa, quando a libertinagem verbal lhe dava ânimos para o estereótipo de valentão com armas. Roberto Jefferson, presidente licenciado do PTB, definha em seu físico, agora preso – e leva o partido junto para o seu inferno astral. Negociam a saída da legenda os deputados Luisa Canziani (PR), Wilson Santiago (PB) e Nivaldo Albuquerque (AL). Além de perder mandatários importantes, o PTB vive autofagia. Escudeira A filha Cristiane Brasil, fiel escudeira, rompeu com o pai ao ser preterida por…

Coluna Esplanada

0

+ BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2022 – Nº 3268 Monopólio O governo de São Paulo decidiu pela concessão exclusiva da loteria do estado. Pela proposta, apenas uma empresa vai explorar as loterias de prognósticos, instantânea e apostas esportivas. O caso preocupa o setor. O problema do monopólio nas apostas esportivas é que, sem concorrência, o estado perde faturamento, reduz a publicidade e não beneficia os consumidores com produtos e cotações melhores. O Instituto Brasileiro Jogo Legal, por exemplo, defende o modelo concorrencial com múltiplos operadores, que será adotado pelo Governo Federal na operação das apostas esportivas. Empregos Para…

Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, QUARTA-FEIRA, 19 DE JANEIRO DE 2022 – Nº 3267 Limbo Mais de um mês depois do ataque hacker que paralisou as plataformas e-SUS Notifica, SI-PNI e ConecteSUS, do Ministério da Saúde, as investigações permanecem no limbo. Embora a pasta posicione que o sistema já foi reestabelecido, ainda há instabilidades para o acesso aos dados sobre casos de Covid. Indagado pela Coluna sobre as investigações do ataque, o ministério diz que tomou as providências necessárias para abertura de processo junto às autoridades competentes e “que as credenciais de operador são bloqueadas sempre que uma irregularidade é identificada”. GSI Acionado pelo…

Coluna Esplanada

0

BRASÍLIA, TERÇA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2022 – Nº 3266 Vendeta de Alckmin   Em política, o fígado movido pela vendeta arde mais que tapinhas de adversários nas costas. O ex-governador Geraldo Alckmin, que orbita atrás de partido e vitrine nacional, transita entre os dois. E tem a perder, indicam amigos e ex-aliados. A porta de saída do PSDB foi aberta quando lhe ofereceram a candidatura a deputado federal – o que considerou um acinte do partido. Tucanos lhe avisaram que vai perder o seu eleitor fiel na eventual aliança com Lula da Silva (PT). Risco E o risco maior:…