Vem chegando o verão: Saiba o que pode fazer para passar pelo verão de maneira saudável e aproveitar o período para se movimentar

0

 

 

 

 

SUL FLUMINENSE

Estamos a poucos dias do início do verão, a estação mais quente, que tem início no dia 22 do próximo mês e termina no dia 20 de março de 2020. O verão é uma estação bastante desejada pela grande maioria das pessoas, pois é a estação a qual as pessoas podem aproveitar, as praias, piscinas, cachoeiras, lagos, natureza… Enfim, podem aproveitar os dias para diversão com familiares e amigos, uma vez que muitas pessoas aproveitam o fim de um ano e o início do outro que é o período das férias escolares.

No entanto, o ser humano acaba sendo muito exigente consigo mesmo e bastante preocupado com o corpo que será exposto nesses locais e também no dia a dia, já que no verão as roupas ficam mais leves e, o corpo, de certa maneira fica a mostra.

Muitos estão se perguntando: Estou pronto(a) para o verão? Meu corpo está pronto para o verão? Se não estiver pronto(a), será que ainda dá tempo de me preparar para aproveitar e, fazer ‘bonito’ no verão? Vou conseguir sobreviver ao verão que vem por aí?

Na tentativa de amenizar essas questões que, de certa maneira, atormentam a grande maioria, para elaboração do conteúdo especial desta edição o, A VOZ DA CIDADE conversou com a nutricionista Aline Andrade e com o professor de Educação Física, especialista em Ciências do Treinamento Desportivo de Alto Nível, pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Fernando Marlos. Eles deram dicas valiosas sobre como preparar o organismo e o corpo, não apenas para a chegada do verão, mas também para os três meses de calor intenso.

Aline Andrade destacou que uma alimentação saudável mantém o corpo e a saúde em dia, por isso ela recomenda que haja um cuidado com a alimentação o ano inteiro, não apenas quando o verão está batendo a porta. “É de grande importância diminuir o consumo de carboidratos e aumentar a ingestão de verduras, legumes e frutas. Além disso, é bom evitar o consumo de bebidas alcoólicas, porque isso reduz a retenção de líquidos, que causam a desconfortável sensação de inchaço no corpo”, comentou a nutricionista, acrescentando a importância do consumo de água. “Beba água ao longo do dia. No verão, é interessante beber cerca de 2,5 litros de água por dia, para auxiliar na hidratação”, destacou Aline. Como dica ela disse que a água de coco, sucos e chás também são opções para hidratar, pois, contém doses naturais de minerais e ainda vitaminas antioxidantes necessárias para a proteção do organismo.

A nutricionista reforça que os legumes devem compor boa parte da alimentação, pois são alimentos pouco calóricos e cheios de vitaminas e minerais. “Alimentos como couve, brócolis, ervilhas, são fontes de luteína e zeaxantina, que atuam como filtro para os raios ultravioletas”, citou Aline, acrescentando que as frutas, além de refrescantes, são campeãs em proteção e devem ser incluídas na alimentação. “Entre outros benefícios as frutas são ricas em vitamina C e betacaroteno e contam com potente efeito antioxidante, que atuam no combate aos danos causados pela excessiva formação de radicais livres, vindos da exposição solar”, comentou.

A nutricionista reforça que os alimentos mais amarelados, como mamão, goiaba, manga, melão, laranja, morango, melancia e vegetais como abóbora, cenoura, couve, brócolis, tomate e outros, também contribuem para proteção da exposição solar.

Ainda falando de fotoproteção, Aline citou o consumo de castanhas, amêndoas, nozes, gérmen de trigo, semente de girassol, milho, amendoim que atuam desta forma por serem ricos em selênio e vitamina E, por fim, a nutricionista ressaltou que as proteínas são importantes para o organismo e devem fazer parte da alimentação. Ela falou, também, da importância do consumo de ômega 3. “Cereais integrais e carnes magras devem completar nossa alimentação com os benefícios vindos das proteínas fundamentais para crescimento e reparação do nosso organismo. Alimentos, fontes de ômega 3, como salmão, sardinha e linhaça auxiliam no combate as inflamações e, consequentemente as manchas da pele causadas pelo excesso de exposição ao sol sem a devida proteção”, afirmou.

MOVIMENTE-SE

Já sobre os exercícios, Fernando Marlos aconselha que as pessoas mudem seus hábitos e pratiquem atividades físicas com mais frequência. “Se a pessoa está há muito tempo sem fazer exercícios, deve recomeçar gradualmente. Para aqueles que ainda não têm esse hábito, podem começar indo a pé ao supermercado ou padaria, usar o transporte público apenas até metade do destino e terminar o percurso a pé, substituir o elevador pela escada e optar sempre por se exercitar de alguma forma”, comentou Marlos.

Para aquelas pessoas que pensam que ainda estão andando fora da linha, ele recomenda que não aguarde o alerta de um médico. “Para quem ainda está fora da linha é necessário que não deixe o médico dizer que está na hora de começar a fazer atividade física. Geralmente as pessoas só começam a se movimentar, exercitar quando a situação está drástica, com o surgimento de doenças graves como a obesidade, a diabetes e a hipertensão”, alertou o especialista em Ciências do Treinamento.

Ele destacou, ainda que, é possível chegar à estação mais quente e passar por ela, de maneira mais ‘suave’ e aproveitar os dias ensolarados sem, é claro, deixar cuidar da parte física. “Para se chegar ao verão em forma é necessário que as pessoas realizem treinamento físico regularmente. O ideal não é ficar em forma apenas para o verão. Mas sim, ficar em forma para a vida. Ficar em forma para todas as estações do ano. Fazer uma alimentação balanceada prescrita por um nutricionista, fazer atividade física com um profissional de educação física e realizar exames regularmente com um médico cardiologista, de preferência”, reforçou Fernando Marlos.

Perguntado se ainda é possível preparar o organismo para os dias mais quentes e ter um corpo, que muitos consideram ‘ideal’ para estação ele foi enfático. “É lógico que ainda dá tempo para se preparar e se condicionar fisicamente. No entanto, para as pessoas que querem se preparar para o verão já estão atrasados, pois, daqui a alguns dias, já é verão”, lembrou.

Marlos ainda citou algumas atividades, exercícios e suas frequências. Mas, ele faz um alerta. “Antes de qualquer atividade física, é importante passar por uma avaliação médica e com um profissional de Educação Física. Não é aconselhado realizar atividades físicas, sejam elas de baixo ou alto impacto sem uma avaliação adequada, pois dependendo da situação o corpo for explorado com carga superior a que ele pode suportar, poderá ocorrer graves consequências”, alertou Fernando.

Sobre os exercícios e sua frequência e deixou algumas dicas. “Para quem deseja emagrecer as atividades aeróbias (longa duração) como caminhadas, corridas e pedalar são algumas das mais procuradas. Para quem deseja as atividades anaeróbias (curta duração), a musculação (dependendo do objetivo) e cross trainning são algumas das atividades recomendadas. Mas há a yoga e o pilates para quem deseja um relaxamento mental e melhorar a postura. As lutas como o boxe e o jiu-jítsu também estão sendo bem procurados, principalmente pelas mulheres” enumerou, acrescentando que o ideal é que essas práticas sejam executadas pelo menos três vezes por semana, de preferência em dias alternados. “Mas costumo dizer para quem não tem tanto tempo, que fazer duas vezes por semana é melhor que não fazer nada. O importante é começar, se organizar e conseguir um tempo antes que a idade chegue e não estejamos preparados para o nosso envelhecimento saudável” reforçou.

Já para aqueles que estão pensando em começar a se movimentar a partir de agora, ele prega a cautela. “A recomendação para quem está começando agora é que comece de forma gradual e sem exageros na carga e na alimentação. Beba bastante água e não se esqueça do protetor solar. Mesmo se for para uma aula dentro de uma academia de ginástica. Para quem deseja iniciar agora procure os profissionais capacitados e realize os treinamentos mais apropriados, principalmente pela idade de cada um. Para quem não gosta de fazer atividade física, procure chamar um amigo para que um incentive o outro. Isso facilita não desistir dos treinamentos”, recomendou o professor deixando claro que para todos os exercícios, é imprescindível a realização de alongamentos antes e após as atividades.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !