Semana da Cultura Italiana em Porto Real será comemorada de forma virtual devido à pandemia de Covid-19

0

PORTO REAL

Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), este ano não haverá a tradicional festa da Semana da Cultura Itatiaia no município. Para não deixar a data passar em branco a data, que sempre é lembrada no início deste mês, a prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Turismo, está realizando a Semana de forma virtual. Foram feitos uma série de vídeos contando um pouco da história da Cultura Italiana, que pode ser vista na página da prefeitura, no Facebook.

Segundo o secretário de Educação, Cultura e Turismo, Robson Paulino, a administração municipal reuniu uma série de vídeos onde representantes de descendentes da colônia italiana, contam um pouco da trajetória da colonização no município. Ele explica que tradicionalmente as atividades são compostas de exposições fotográficas; gastronomia típica; música; dança e visitações aos pontos turísticos, sempre através de uma parceria entre a Secretaria de Educação, Cultura e Turismo e a Associação Vittorio Emanuele II. “Este ano devido à pandemia da Covid-19, a Semana da Cultura Italiana, que acontece em cumprimento à Lei Municipal 051/09, a Lei Cacilda Verri Marassi, será celebrada de uma maneira diferente. Reunimos vídeos onde os descendentes contam relatos importantes dos aspectos da cultura italiana em Porto Real. Esses vídeos serão divulgados ao longo da semana. Dessa maneira, relembrando histórias de quem ajudou a consolidar essa cultura na cidade, nosso objetivo é resgatar a trajetória dos imigrantes que se estabeleceram em Porto Real, preservando nossa identidade cultural e homenageando a colônia italiana”, explicou Paulino.

Paulo Henrique Marassi lembrou que a data é lembrada com palestras e oficinas nas escolas e a tradicional Festa da Cultura Italiana-Reprosução

O presidente da Associação Vittorio Emanuele II, disse Paulo Henrique Marassi que a Semana da Cultura Italiana no município é lembrada com palestras e oficinas nas escolas da rede estadual de ensino e com a tradicional Festa da Cultura Italiana. “No início de junho em parceria com a Secretaria de Educação, Cultura e Turismo, são realizadas palestras e oficinas nas instituições de ensino com o intuito de preservar e mostrar a nossa Cultura Italiana. Já a segunda parte das comemorações é feita a Festa da Cultura Italiana realizada pela Associação Vittorio Emanuele II. Infelizmente por motivo da pandemia do coronavírus estes eventos foram cancelados. No entanto, a Associação acredita que neste momento difícil que passamos logo estará resolvido e voltaremos com a festa mostrando nosso trabalho e vontade de registrar a nossa história de Porto Real”, comenta Marassi.

Gerson Tavernari fala de Clementina Tavernari, que dá nome a Casa da Mulher em Porto Real-Reprodução

Em um dos depoimentos no vídeo, o empresário Gerson Tavernari, fala com orgulho de uma das fundadoras da colônia italiana em Porto Real, Clementina Tavernari, que dá nome a Casa da Mulher na cidade. “Nesta Semana da Cultura Italiana quero lembrar o nome de Clementina Tavernari, mulher forte e revolucionária. Ela foi exilada e perseguida, tendo que mudar seu nome para Adelina Malavazzi que é o nome de nossa cachaça de alambique. No Museu Del Mare de Genova, tem um capítulo que conta a história de vida dela. Lá, ela é considerada como a fundadora da colônia de Italiano em Porto Real”, conta o empresário.

ESTÁTUA DE ANITA GARIBALDI

Porto Real recebeu recentemente uma estátua de Anita Garibaldi, heroína no Brasil e na Itália-Divulgação/PMPR

Em mais um marco para a celebração da Semana da Cultura Italiana, o município recebeu recentemente uma estátua de Anita Garibaldi, heroína no Brasil e na Itália. A doação, feita por um morador de Resende. A estátua ficará exposta ao lado da Casa do Imigrante, no Horto Municipal, no Centro da cidade. “Anita Garibaldi, foi uma heroína brasileira que participou da Revolução Farroupilha, no Sul do país. Junto ao marido e também revolucionário, Giuseppe Garibaldi, ainda participou da unificação da Itália”, explicou o secretário de Educação, Cultura e Turismo, Robson Paulino, que também fez um agradecimento ao doador. “O busto foi doado por Pedro Paulo Faria, em homenagem à colônia italiana do município. Agradecemos imensamente a contribuição que será integrada ao Acervo Histórico Municipal presente na Casa do Imigrante”, agradeceu o secretário, lembrando que a Casa do Imigrante encontra-se temporiamente fechada devido ao período de pandemia.

error: Conteúdo protegido !