Empresários temem prejuízos nos negócios devido ao coronavírus

0

SUL FLUMINENSE

A Organização Mundial da Saúde declarou que a rápida expansão do novo Coronavírus (Covid-19) pelo mundo se configura como uma pandemia. No Brasil, o número de casos sobe gradativamente e no estado do Rio de Janeiro são 31 casos confirmados e 94 suspeitos, segundo dados do Ministério da Saúde. Para avaliar como os empresários fluminenses estão vendo os riscos aos seus negócios, em decorrência do Coronavírus, o Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) realizou um estudo com 427 empresários de todo o estado.

O levantamento mostrou que 57,1% dos entrevistados veem algum risco para o seu negócio em decorrência da disseminação do vírus. Para esse grupo, o tamanho do risco é moderado (39,7%), alto (30,6%) e muito alto (19,1%). O maior receio dos empresários é a falta de demanda por parte dos consumidores (67,5%), uma vez que muitos fluminenses podem vir a limitar suas saídas. “Tenho receio que toda a população ficando em casa reduza significativamente o consumo. Não é algo que acredite que vai acontecer, mas tenho receio. Hoje vemos especialistas orientarem todos do grupo de risco, como idosos e pacientes de doenças crônicas, a não sair de casa. Menos clientes circulando prejudica o varejo”, comenta o comerciante Samuel Ferreira, de Resende.

Para 34,5% dos consultados, a interrupção no abastecimento de insumos necessários para sua atividade é o que mais preocupa. Em Barra Mansa, a empresária Michelle Gattás, proprietária de uma rede de farmácias de manipulação, ampliou o estoque de insumos para atender os clientes pela falta de produtos oriundos da China. “Como somos um grupo de seis farmácias, trabalhamos com um estoque maior e previsão para alguns meses. Logo que o vírus apareceu, já fizemos previsão e compra visando não haver essa falta em nossas lojas”, comenta.

Para outros 33,5% da pesquisa da Fecomércio, a possível falta de funcionários, por contata do vírus, pode prejudicar o seu negócio. E a pesquisa também mostrou que 83% dos empresários do estado do Rio percebem mais de um tipo de risco em decorrência do Coronavírus.

NOVOS DADOS 

O IFec RJ vai manter o monitoramento com análise do impacto da pandemia na economia do estado do Rio de Janeiro. Além disso, a Fecomércio RJ está em contato com os sindicatos de todo o estado para orientar sobre as medidas de precaução para evitar a contaminação pelo Coronavírus, conforme orientações do Ministério da Saúde.