Sindicato garante pagamento a trabalhadores da Conenge

0

VOLTA REDONDA

O Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil do município e região garantiu que pagamentos em atraso, de funcionários da empresa Conenge Manutenção e Montagem Industrial, fossem efetuados. De acordo com a direção do Sindicato, direitos, como verbas rescisórias e Participação nos Lucros e Resultados (PLR), foram assegurados após mesa redonda realizada no Ministério da Economia, através da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho – que concentra o setor do extinto Ministério do Trabalho.

Participaram da negociação, realizada no final do mês passado, representantes da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), da Conenge, Sindicato e do Ministério da Economia. Ficou acordado na reunião entre as partes que o recurso bloqueado pela CSN, que é a contratante da empresa, poderia ser liberado para pagamento dos funcionários. A direção do Sindicato lembrou eu a Conenge já não vinha cumprindo com obrigações trabalhistas tanto dos funcionários demitidos quanto dos da ativa, por isso, recursos tinham sido bloqueados.

PAGAMENTO DE VERBAS

O resultado da mesa redonda garantiu o pagamento de verbas rescisórias em atraso, de 19 trabalhadores, multas por atraso de pagamento de verbas rescisórias, de 101, depósito e multa de 40% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), de 120, e atraso de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), de 107, totalizando R$ 523 mil de pagamentos aos trabalhadores.

O presidente do Sindicato, Sebastião Paulo, informou ainda que ficaram pendentes somente trabalhadores que não têm conta bancária ou cujas contas não estão corretas. “Essa listagem está disponível na sede da entidade. Em uma negociação anterior à mesa redonda, o sindicato garantiu também junto à empresa, o pagamento da PLR em atraso dos funcionários da ativa que foi dividida em três parcelas”, concluiu Sebastião Paulo.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !