Procon de Barra Mansa divulga pesquisa de preço da cesta de Natal

0

BARRA MANSA

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Barra Mansa (Procon-BM), realizou nesta quinta-feira, 20,  pesquisa de preços dos produtos mais vendidos, em sete supermercado do município. Ao todo foram analisados preços dos 29 produtos mais vendidos nesta época do ano, como bacalhau, amêndoas e avelãs.

A avelã foi uma das mercadorias com maior variação de preço. Em um supermercado do bairro Ano Bom, o preço praticado é de R$ 88,45/ quilo enquanto em outro, no Centro, de R$ 34,90. A amêndoa com casca no estabelecimento do Ano Bom está com custo de R$ 99,50/quilo, já no do Centro, o mesmo produto custa R$ 25,90. O vinho garrafão 5 litros em outros dois estabelecimentos no Centro da cidade variam de R$ 16,56 a R$ 54,99.

As castanhas são muito procuradas para a elaboração da ceia de Natal

O gerente do Procon-BM, Felipe Fonseca, garante que a melhor opção para o consumidor é pesquisar os preços dos produtos antes de iniciar a compra. “Há uma grande diferença nos preços dos produtos mais vendidos neste período do ano. Por isso, vale a pena pesquisar quando se trata de economizar”, explicou Felipe, destacando que entre 2017 e 2018 a variação de preços da cesta natalina é de 13,05 %.

Felipe ainda alerta que um dos principais cuidado na hora de comprar é verificara validade dos produtos, as promoções diárias dos estabelecimentos, o estado de conservação dos alimentos. “É extremamente importante a atenção em relação aos produtos, eles precisam estar devidamente refrigerados e lacrados, e ainda, verificar se o produto é a granel ou pacote fechado, pois existe uma variação muito grande de preço, como por exemplo, a avelã, que a granel é bem mais barato”, completou o gerente.

O Procon-BM frisa que os consumidores fiquem atentos a data de validade dos produtos, sua aparência e evitar latas amassadas, principalmente os produtos que estão com  preços promocionais. Confira abaixo a tabela da pesquisa de preços:

A pesquisa foi realizada no dia 20, em sete estabelecimentos de Barra Mansa – Reprodução: Idelfonso Pinheiro

error: Conteúdo protegido !