Família de Volta Redonda lança campanha para conseguir cadeira de rodas para o filho de dois anos

0

Na segunda-feira, 5, a família do bebê Luiz Carlos Azevedo da Costa, que completou dois anos no último dia 26, residente no bairro Santo Agostinho, em Volta Redonda, iniciou uma campanha para a arrecadação de lacres de latinhas. O objetivo é juntar 770 garrafas pet cheias com lacres de latinha de alumínio, ou seja, meia tonelada, para conseguir uma cadeira de rodas postural para o menino. A criança, segundo a mãe, a dona de casa Márcia Aparecida Azevedo da Silva, de 22 anos, foi diagnosticada, no nascimento, com paralisia cerebral devido à falta de oxigênio.

Em entrevista ao A VOZ DA CIDADE na tarde de ontem, Márcia, que tem outra bebê de um mês, contou que ela teve uma gestação de gêmeos sem qualquer alteração ou problemas, mas que somente poucos dias antes do parto, ela passou mal e teve que ser encaminhada as pressas para o Hospital São João Batista (HSJB), onde o bebê nasceu. Ela explicou ainda que, uma cesariana teve que ser realizada com urgência, já que ela estava com contração, mas, não tinha dilatação.

UM DOS BEBÊS SEM VIDA

Disse ainda a dona de casa que, no momento do parto, a médica que a atendeu verificou que um dos bebês já estava sem vida e outro, Luiz Carlos, que conseguiu sobreviver à falta de oxigênio, nasceu e foi direto pra Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu por um período. “Apesar de toda a dificuldade, o meu filho tem realizado trabalhos de reabilitação que lhe auxiliam na recuperação dos movimentos inferiores e superiores, como hidroterapia na Apadefi de Volta Redonda”, contou a mãe, ressaltando que o bebê segue também recebendo o acompanhamento através da Prefeitura de Volta Redonda com o método conhecido como PediaSuit, uma abordagem holística para tratamento de indivíduos com distúrbios neurológicos, como a paralisia cerebral.

Ainda de acordo com a mãe de Luiz Carlos, o menino precisa muito de uma cadeira de rodas postural, que custa em média R$ 3 mil. Segundo ela, a família do menino descobriu que, com a arrecadação dos lacres, é possível conseguir a cadeira com a ONG One By One, do Rio de Janeiro. “Como a ONG ajuda crianças com alguma dificuldade motora ou neurológica, tivemos a idéia de lançar a campanha para conseguir a cadeira para o Luiz Carlos, mas também para outras crianças”, contou Márcia, lembrando que marido dela, Carlos Henrique, de 38 anos, foi quem gravou um vídeo com o filho, no lançamento da campanha, fazendo um apelo para população ajudá-los.

770 GARRAFAS  PARA UMA CADEIRA DE RODAS

Ela ainda ressaltou que, através dos lacres de latinha, a ONG consegue reverter em cadeira de rodas. “E como já expliquei, para conseguir a cadeira, necessitamos de arrecadar 770 garrafas pet com lacres, ou seja, meia tonelada”, relatou, lembrando que desde o início da campanha, as pessoas estão participando bastante e muitas estão oferecendo até dinheiro para adquirir a cadeira de forma mais rápida, mas ainda não temos a conta. “Estamos pensando nisso”, completou a dona de casa, informando que para fazer as doações e ajudar o bebê, a pessoa interessada deve entrar em contato com a família pelos telefones 99952-5322 ou 99823-0486 ou levar os lacres na Loja Sara, localizada na Rua Rio Negro, 165, no bairro Água Limpa, de segunda-feira à sábado, das 8h30min às 18h30min, e aos domingos das 8h30min às 12h30min. Fica em frente à Drogaria Retiro. O material pode ser entregue para Aline ou Ronaldo Xupetinha.

ONG ONE BY ONE

A ONG One By One, do Rio de Janeiro, que troca a cadeira de rodas por 770 lacres de latinhas de alumínio, ou seja meia tonelada de pets de dois litros, quantidade para a construção de uma, ajuda centenas de crianças com alguma dificuldade motora ou neurológica. Trata-se de uma organização sem fins lucrativos que tem como meta proporcionar inclusão social para crianças de baixa renda com necessidades especiais. Como primeiro passo, oferece mobilidade através da doação de cadeiras de rodas sob medida.

A missão da Ong é proporcionar a inclusão social de crianças e adolescentes com necessidades especiais, através da mobilidade adquirida por cadeira de rodas sob medida, das aulas de estimulação e arte, da orientação e apoio família. E desde 2004, a Ong já fez a doação de 900 cadeiras.

O QUE ACONTECE COM O SEU DINHEIRO

Em relação ao dinheiro doado à Ong, é destinado para compra de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, projetos de Arte e Estimulação e para manter a ONG One By One. Quando a pessoa doa, o dinheiro é enviado diretamente para conta da ONG One By One na Caixa Econômica Federal. Lá a doação vai ser adicionada a outras até que se chegue a um montante suficiente para a compra de no mínimo dez cadeiras. As encomendas de cadeiras são sempre feitas de dez em dez unidades. O fornecedor, além de conferir as medidas, porque cada cadeira é produzida e adaptada de acordo com a necessidade de cada criança, também fornece assistência técnica e manutenção necessárias. Não é lenda urbana. De lacre em lacre, uma cadeira de rodas faz uma criança mais feliz.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !