Empresários fluminenses estão otimistas com cenário econômico

0

SUL FLUMINENSE

O empresário fluminense de forma geral está otimista com a economia e o fortalecimento do setor para 2019, segundo levantamento do Instituto Fecomércio RJ de Pesquisas e Análises da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ). Os dados indicam que para 58,7% dos entrevistados, o cenário econômico do estado do Rio vai melhorar nos próximos três meses. A pesquisa foi realizada com 506 empresários do comércio de bens, serviços e turismo em todo o Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com o levantamento, 59,7% dos entrevistados afirmaram estar confiantes, em relação ao quadro estadual, 49,8% disseram estar confiantes com a condução econômica. Já para parte dos entrevistados há pessimismo para o país (21,9%) e para o estado (26,6%). O levantamento, apurado, apresentou questões sobre as expectativas de melhora na economia em âmbito nacional e local, a respeito do ambiente de negócios dos estabelecimentos. O cenário mais otimista foi registrado no item sobre o faturamento: 54,6% dos empresários acredita que haverá melhora no faturamento, enquanto para 32,8%, não haverá alteração e apenas 12,7% acha que vai diminuir. “Acho que pode melhorar, sim, afinal temos um novo governo iniciando tanto na esfera federal quanto na estadual. O verão está rendendo boas vendas. Agora a expectativa é para a economia estabilizar e permitir novas contratações”, comenta o empresário Ricardo da Silva, de Resende.

Para 35,7% dos comerciantes também haverá melhora na margem de lucro, e outros 50% acredita que não haverá alteração. Já para 14,3%, pode haver diminuição nas margens de lucro. A Fecomércio RJ também perguntou sobre a expectativa no cenário atual de desemprego e qual a perspectiva de contratação de novos funcionários pelos estabelecimentos. Para 47% há expectativa de melhora no desemprego, enquanto para 34,8%, de manutenção dos níveis atuais, e para 18,2%, de piora no número de empregos formais. “Eu mantive até o início de fevereiro o contratado temporário do fim de ano, com a volta do ritmo da economia após o carnaval quero analisar o mercado, a demanda na loja e projetar contratar um ou dois empregados”, frisa Camile Diniz, de Itatiaia, que tem opinião semelhante a 17,6% dos empresários que afirmaram ter perspectiva de contratar empregados nos próximos três meses na pesquisa da Fecomércio. A grande maioria 70,9% deve manter o mesmo número de funcionários, e 11,4% acham que seu número de funcionários vai diminuir.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !