Candidata a prefeita Professora Clarice diz que quer aplicar moeda social e transporte gratuito

0

BARRA MANSA

Pela segunda vez na disputa da Prefeitura de Barra Mansa, a candidata pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a Professora Clarice, destacou que sua chapa vem focada nas classes mais vulneráveis, visando ainda a questão cultural e educacional da cidade, além da mobilidade urbana. De acordo com ela, todos esses eixos são entrelaçados para o crescimento do município.  Algumas das ideias apresentadas por ela foram: moeda social e o transporte coletivo gratuito.

Clarice participou da disputa pelo Executivo em 2016, mas antes disso ela concorreu ao cargo de vereadora em 2012 e veio para deputada estadual em 2018.  Segundo ela, disputar novamente as eleições em um cenário crítico, causado pela pandemia da Covid-19, é algo para o qual ela já se preparou. “O Partido dos Trabalhadores, seja qual for o momento, sempre tem um projeto. Sabemos que a pandemia vai deixar grandes marcas na economia, educação e saúde. Mas temos uma proposta também para esse momento de crise e temos propostas para a sociedade de Barra Mansa”, afirmou, detalhando alguns pontos. “Nosso plano de governo tem eixos fundamentais e temos foco na justiça social e igualdade de direitos para todos. Além disso, queremos que as pessoas saibam o que está acontecendo com o dinheiro público”, acrescentou.

A candidata está na área da educação há 30 anos e olha com carinho para o segmento. Clarice afirma acreditar que após a pandemia, o setor passará por sérios problemas e citou o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que recebeu um acréscimo de 23%. “Isso pode ser aproveitado nesse momento, como também a aplicação do Plano de Carga de Salários”, disse, citando a escola em tempo integral que é algo que o plano de governo visa. “Mas queremos investir em um ensino de qualidade, onde o aluno receba, inclusive, o reforço necessário que precisará no próximo ano”, ratificou.

Moeda social e transporte gratuIto

Segundo professora Clarice, a Moeda Social é algo que foi aplicado na cidade de Maricá, que está funcionando, e ela quer aplicar em Barra Mansa. “A Moeda Social é como se fosse um auxílio emergencial, ela vem em formato de cartão, no qual nós faremos parceria com uma bandeira. Haverá ainda uma eleição para o nome da moeda, que será aceita apenas no município. Precisaremos buscar o maior número de lojistas para adotarem essa moeda e o objetivo, além de ajudar as classes menos favorecidas, é fomentar o consumo dentro do município, gerando economia”, explicou, citando que a intenção é fazer isso logo no primeiro ano, a partir de um estudo da situação do município.

Outro item apresentado pela candidata foi o ‘vermelhinho’, que é um transporte público de tarifa zero. Clarice explica que, caso eleita, no primeiro ano será realizado um estudo de viabilidade e no segundo a intenção é que o projeto seja implantado. “Começaremos pela periferia leste e em seguida expandiremos para as outras, além dos distritos. Isso ajudará a trazer essas pessoas para a região central da cidade, o que, além de oferecer uma mobilidade, também ajudará a movimentar a economia”, detalhou.

Professora Clarice ainda salientou que um dos carros chefes do seu plano de governo, é a elaboração de uma ciclovia para o município. “Acredito que a bicicleta é o transporte do presente e pode se aplicada no futuro. Nosso plano traz uma viabilidade de um estudo para repavimentar as calçadas de Barra Mansa, trazendo segurança para deficientes físicos e ciclistas”, anunciou.

Olhar para cultura e saúde

“Queremos criar um olhar atencioso para a cultura em Barra Mansa, e investir em um calendário cultural, que atraia o público também de outras cidades. Para isso é necessário organização, divulgação e brilho. Aos fazedores de cultura, queremos deixar claro, que daremos muita atenção a essa parte”, destacou, acrescentando que a saúde é outro víeis que será visto com carinho, uma vez que é fundamental. Clarice citou que o lema na saúde é trabalhar com prevenção. Segundo ela, é preciso valorizar os profissionais e humanizar os serviços.

Além disso, a candidata afirmou que tem a intenção fazer um hospital municipal. “Mas para isso, precisaremos ver as condições do município nos primeiros anos, para esse planejamento. Além disso, é primordial mais investimento no Hospital da Mulher que vem recebendo diversas denúncias”, concluiu.

error: Conteúdo protegido !