Câmara de Barra Mansa sedia palestra para artesãos focando em importância de cooperativa

0

BARRA MANSA

Através de uma iniciativa do vereador Wellington Pires (PP), em comemoração ao Dia do Artesão, celebrado nesta terça-feira, foi realizada uma palestra para os artesãos do município ministrada pelo Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras). O objetivo do encontro, realizado no plenário da Câmara de Vereadores, foi explicar o que é cooperativismo para analisar a possibilidade de montar uma cooperativa do artesanato na cidade.  O vereador afirmou que o segmento precisa ser consolidado enquanto política pública e lembrou que em novembro do ano passado foi realizada uma audiência pública para elaboração de um projeto de lei. Segundo ele, a intenção é que as ações voltadas para o artesanato em Barra Mansa sejam permanentes.  Participaram da palestra representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, da Feira da Preguiça, do Ponto de Ação Cultural (PAC), do Grupo Casa Amarela, do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e da Associação dos Deficientes Físicos. A OCB é responsável por registrar e representar as cooperativas. Já o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo( Sercoop), faz treinamentos e capacitações. De acordo com o presidente da OCB/RJ, Vinícius Mesquita, a cooperativa é um negócio tocado por várias pessoas de um mesmo ramo. “Na produção agropecuária, por exemplo, a cooperativa representa 60% dos negócios”, informou. Segundo ele, o cooperativismo é uma das formas de driblar a crise econômica.

Representando o Sescoop estava Silvio Bruno. Ele informou que há uma carência de organização local. O superintende da OCB, Abdul Nasser, destacou que o primeiro passo é identificar as potencialidades do Município e, caso seja o objetivo dos artesãos, a cooperativa será essencial para somar forças e alcançar novos mercados, oferecendo melhores condições para que os profissionais possam exercer seus trabalhos.

Ao final, o vereador Wellington destacou a importância de pensar o artesanato de forma mais ampla. “Hoje estamos focados em um contexto muito local. Meu grande objetivo é ver os artesãos venderem de forma coletiva e organizada para outros municípios. É buscar um mercado muito maior”, concluiu.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !