Barra Mansa investe na recuperação das estradas rurais

0

A Secretaria de Desenvolvimento Rural de Barra Mansa iniciou nesta semana os serviços de recuperação e conservação das estradas rurais. O objetivo é facilitar o escoamento da produção de leite, gado de corte, suínos, leguminosas e folhosas produzidos nos distritos Nossa Senhora do Amparo, Floriano, Rialto e Antônio Rocha, além de melhorar as condições de trafegabilidade e segurança para quem utiliza as malhas viárias vicinais para chegar até a escola ou o trabalho. Por entender a importância da produção rural na composição da atividade econômica do município, o prefeito Rodrigo Drable pediu prioridade nos serviços.

De acordo com o secretário da Pasta, José Luiz Vaneli, o Leiteiro, os serviços de patrolagem, construção de valas para a drenagem de águas pluviais e colocação de escória estão em andamento. “Já executamos melhorias na estrada de Carfanaum, próximo ao bairro Santa Clara, e estamos com frentes de trabalho do trevo entre a Fazenda de São José do Turvo até o distrito Amparo e Amparo até São Joaquim”, destacou o secretário.

Posteriormente as frentes de trabalho atuarão na recuperação da estrada que liga Floriano até o trevo de Rialto. “Estamos atendendo ao apelo dos proprietários rurais que necessitam escoar a sua produção. Vale ressaltar que já recuperamos a estrada da Bocaina, dos Km 8 a Rialto e de Rialto até a divisa com Resende”, enumerou Vaneli.

A execução dos serviços envolve diretamente os seguintes equipamentos: duas patrols, três retroescavadeiras e seis caminhões. A expectativa do secretário é recuperar todas as estradas rurais ainda neste primeiro semestre de 2019. “Aproveitamos esse período, quando há a tendência na redução das chuvas para a realização da recuperação das estradas. Se houver alguma situação extraordinária, retornaremos ao local para a manutenção de alguns trechos”, frisou.

A vereadora Professora Maria Lúcia comemorou a realização dos serviços. “Agradeço ao prefeito Rodrigo Drable por atender a mais esse anseio dos moradores das áreas rurais. Estou fiscalizando e acompanhando toda a operação aqui em Amparo. Essas melhorias fazem um diferencial muito grande no nosso cotidiano. Representa segurança, comodidade e agilidade no deslocamento”, relatou.

Produção Rural de Barra Mansa representa 15% do PIB

A produção rural de Barra Mansa, segundo informações da Emater-Rio, representa cerca de 15% da composição do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade. Para se ter ideia, no  período de safra, Santa Rita de Cássia escoa diariamente cerca de 30 toneladas dias de hortaliças, entre alface, agrião, couve e outros tipos de folhosas, para toda a região Sul Fluminense. A atividade agropecuária garante renda para 85% das duas mil famílias que vivem na localidade. A comercialização de folhosas chega a cinco mil toneladas/ano, o que permite o faturamento de R$ 9.250.000,00, segundo dados da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. A produção de orgânicos começa a alavancar na Fazenda do Salto, em Floriano.

Outras mil famílias têm na pecuária sua principal fonte de renda, por meio da produção de leite e do gado de corte. Essas atividades estão concentradas no distrito de Amparo e Antônio Rocha. Anualmente são produzidos 23,5 milhões de litros/ano, com um faturamento de R$ 44.280.000,00. Já o gado de corte atinge a produção de 1.124 toneladas/ano, com faturamento de R$ 10.500.000,00.

Mas, o município tem ainda na área rural outras atividades que movimentam a economia do país, como a criação do cavalo da raça Mangalarga Marchador e o melhoramento genético, o que já rendeu a cidade o título de campeã da raça ¾ girolando, em 2017.

Recuperação das estradas rurais beneficia toda a população

Para Luiz Vaneli, a iniciativa traz benefícios para todas as pessoas que usam a estrada, mesmo que não seja com tanta regularidade. “Nossa área rural concentra fazendas históricas e hotéis-fazendas, movimentando o turismo e a economia. As kombis escolares e os ônibus de passageiros muitas vezes enfrentam dificuldades para trafegar nos corredores, estando sujeitos a atolamentos e outros problemas de infraestrutura.

O motorista da Kombi escolar Luis Fernando da Cunha confirma a situação. “As melhorias permitirão transportar os alunos com maior segurança e dentro dos horários exigidos”.

O condutor do caminhão de leite Antônio Cândido reafirma a importância da manutenção das estradas. “Transporto 1,3 mil litros de leite/semana para uma cooperativa de Volta Redonda e para isso é necessária à infraestrutura da estrada. Com as vias esburacadas faço a entrega por volta das 15 horas. Com a manutenção, o mesmo serviço é feito até às 13 horas”.

Grávida de sete meses, Edilcimara Pereira, de 19 anos, revelou que sente medo ao pegar a estrada. “Não temos garantia de que vamos chegar ao nosso destino sem problemas. Como a estrada não tem sinal de celular, no caso de algum problema, o socorro pode ser demorado e confesso que essa situação me aflige. Com a manutenção da estrada esse risco é menor”, concluiu.