Ainda há tempo para alcançar as metas prometidas para o novo ano

0

SUL FLUMINENSE

Chegamos à metade do ano. E nem todas as pessoas conseguiram alcançar as metas estabelecidas no de fim de ano. Embora seja comum isso acontecer, é importante tentar alcançar o máximo de metas previstas, afinal, estamos constantemente em busca de evolução.

De acordo com a psicóloga Wanda Elizabeth, a elaboração dessas metas foi feita há meses atrás, mas algo que pode dificultar o cumprimento delas é falta do planejamento necessário para cada proposta. “Quando há muitas metas a serem cumpridas, é importante pensar em prioridades. Existe, de modo geral, uma tendência em não focar em nada quando você possui muitos objetivos. Isso acontece em diversos setores da vida, como no pessoal, profissional e acadêmico também”, cita.

Para ela, o ideal seria começar o ano já tentando entender quais seriam os passos para colocar essas resoluções em prática. Seguindo um plano, a falha é menos provável. Claro que muitas vezes temos percalços, coisas fora do nosso domínio que acabam interferindo no processo. Nesse caso, é preciso analisar e em seguida superá-las. O ideal é traçar novas rotas para que os planos saiam como programado. “Geralmente, quando falhamos ao tentar alcançar um objetivo, é muito comum tentar encontrar uma pessoa para responsabilizar. Ao invés de seguir essa linha, tente refletir sobre quais foram os erros que levaram para não conseguir concretizar a meta e quais seriam os procedimentos a partir de agora para que você chegue aonde quer chegar”, cita.

PRIORIDADES

Elizabeth aconselha a pensar em quais são os pontos que já foram aprimorados nesses primeiros meses, quais foram às lições que esse o último ano – e o primeiro semestre desse – trouxe e como ensinamentos podem te ajudar a conquistar o que você inseriu como meta. “É bem possível que algumas coisas já tenham sido colocadas em prática no começo do ano e algumas delas já devem ter evoluído de alguma maneira. Leve esses planos como prioridades e foque em coisas que são possíveis de concluir, do contrário serão apenas frustrações, e é extremamente difícil levar uma frustração adiante. Quando isso acontece tendemos a parar de explorar as opções e, por consequência, podemos não enxergar uma solução mais simples para os problemas que encontramos no caminho”, aponta.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !