Agentes de Segurança Pública participam de curso em Resende

0

RESENDE

Agentes de segurança pública do município participam neste sábado, dia 28, do curso de extensão que tem como tema “Segurança Pública e Lei Maria da Penha”. Promovida pela prefeitura, por meio da Coordenadoria da Mulher, as atividades pelo curso serão realizadas na Estácio Resende, no Plenário da Câmara Municipal e no Tribunal do Juri.

De acordo com a Coordenadoria da Mulher da Prefeitura de Resende, farão parte das atividades policiais militares e civis e guardas civis municipais. O curso contará com aproximadamente 12 encontros, que ocorrerão quinzenalmente. A aula inaugural aconteceu na quinta-feira, dia 26, no Plenário da Câmara Municipal. O início dos módulos será neste sábado, dia 28, no período das 8 às 10 horas. Os encontros serão de forma híbrida e será gerado um link restrito, para posterior acesso e registro de participação.

Os módulos serão ministrados por magistrados, mestres e doutores convidados pela Coordenadoria da Mulher. Ao final do curso, os participantes, com mínimo de 70% de presença, receberão o certificado emitido pela Estácio Resende e reconhecido pelo MEC. “É uma oportunidade muito importante para nossos agentes de segurança pública e contará com a contribuição de profissionais qualificados, incluindo juízes, promotora, mestres e doutores no campo acadêmico. Tudo foi organizado com muito cuidado e nos detalhes. É fundamental discutirmos segurança pública e a Lei Maria da Penha, pois assim podemos despertar nosso olhar para aprimoramentos e detalhes que possam melhorar o atendimento à população”, explicou a responsável pela Coordenadoria da Mulher, Sheila Cristina Freire.

COORDENADORIA DA MULHER

A Coordenadoria da Mulher é vinculada à Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, que promove o curso em parceria com o poder Judiciário e a Estácio Resende, visando cumprir a convenção de Belém do Pará-1994 e promover a difusão da Lei Maria da Penha, contribuir na construção de uma sociabilidade livre de violência e preconceitos conforme a Lei 11.340 de 2006.