Trabalho em casa: a preparação de goleiros do Flu na quarentena

0

RIO DE JANEIRO

Existem muitas lendas e frases famosas sobre a vida de goleiro. O que não se pode negar é que a forma dos arqueiros é uma das mais difíceis de se recuperar após um tempo parado. Por isso, é claro que a quarentena está afetando a vida dos responsáveis por defender a meta do Fluminense.

E neste 26 de abril, Dia do Goleiro, conversamos com André Carvalho, preparador do Tricolor, para saber como está sendo o trabalho com os goleiros do Time de Guerreiros. “Nesse momento delicado temos que ser inovadores. Eles pegaram material para trabalhar no clube antes da crise, então eu passo o trabalho, eles mandam o vídeo e eu analiso. Tem sido muito produtivo. Lógico que não é como quando estamos no clube. Lá tem trabalho tático, técnico, junto com o grupo. Mas para manter a forma está sendo produtivo – afirma o preparador.

Mas como são esses treinos? São trabalhos basicamente de preparação física, mas com um toque diferenciado, buscando atender algumas demandas da posição, como tempo de reação e coordenação. “Passei mais treinos de parte física. Força, agilidade, coordenação, um pouco de core, um pouco de funcional. É diferente. Treinar em casa é uma coisa, treinar no clube é outra. O Muriel até faz treinos com o filho dele, mas é um privilegiado, por ter um filho goleiro também. Inclusive é um trabalho que faço no dia a dia com eles e ficou bem legal”, explica André Carvalho.

Destaque na reta final de 2019 e titular no início deste ano, Marcos Felipe sabe bem como é ficar sem ritmo de jogo e as dificuldades que um goleiro pode enfrentar por causa deste fator. Por isso, o camisa 01 do Fluminense contou que segue trabalho forte, seguindo a risca as instruções tanto da preparação de goleiros, quanto da preparação física. “Nesse momento tão complicado tenho procurado fazer trabalhos específicos de funcional, de core e alguns específicos de goleiro. O André Carvalho tem mandado os trabalhos, assim como o Marquinhos Seixas (preparador físico), para nos auxiliar nos exercícios e a gente não perder a forma. É dessa maneira que eu tenho buscado trabalhar para me manter bem”. conta Marcos Felipe.

Em 15 jogos até o momento em 2020, Marcos Felipe foi titular em dois e não levou gols. Muriel assumiu a meta após retornar de lesão e fez 13 jogos, sendo vazado 11 vezes. E neste Dia do Goleiro, a FluTV apresenta uma live no YouTube, especial com a presença dos arqueiros que estão na história do Fluminense: Paulo Victor (campeão brasileiro em 1984 e tri-carioca em 83/84/85) e Ricardo Berna (campeão brasileiro em 2010 e 2012, campeão da Copa do Brasil em 2007 e campeão carioca em 2012). A transmissão teve início às 15 horas.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !