Secretaria de Estado de Turismo entrega 39 carteiras do artesão a profissionais de Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

A Secretaria de Estado de Turismo, por meio do Programa Estadual de Artesanato, entregou no final da tarde de terça-feira, dia 25, a Carteira Nacional do Artesão a 39 profissionais de Volta Redonda. O documento, repassado pelo secretário estadual Gustavo Tutuca, garante o acesso a microcrédito e vantagens como a participação em feiras do Programa de Artesanato Brasileiro (PAB) e do Programa Estadual, capacitações, auxílio para divulgar trabalhos e benefícios com instituições parceiras, como descontos na compra de matéria-prima.

Tutuca destacou a importância do trabalho da Secretaria Estadual estar sendo executado neste momento de pandemia, onde muitas pessoas perderam seus empregos. Ele frisou que a pasta trata o artesanato como atividade importante na retomada do desenvolvimento econômico do estado.

“O governador Cláudio Castro nos deu a missão de planejar e preparar o estado para a retomada das atividades econômicas neste segundo semestre. Acredito que com o avanço da vacinação, vamos voltar a realizar eventos e entendemos que o desenvolvimento do artesanato está ligado ao turismo. Então estamos desenvolvendo novos roteiros, principalmente no interior, para gerar renda e emprego pós-pandemia”, afirmou Tutuca.

O secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, disse que a entrega da carteira demonstra o reconhecimento profissional aos artesãos e lembrou o convênio que a prefeitura firmou com a AgeRio para a liberação de financiamentos com juros a 0,25% ao mês. “A prefeitura, através da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), pretende retomar as oficinas de capacitação e inclusão produtiva nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Estamos reabrindo esses espaços que foram fechados na gestão passada e também oferecendo crédito a quem precisar. Basta procurar o Banco da Cidadania que fica na SMAC”, disse Munir, agradecendo a parceria com o Governo do Estado e o secretário Gustavo Tutuca.

O secretário municipal de Cultura, Anderson de Souza, disse que o governo municipal tem buscado ouvir diversos setores da Cultura, artesanato, artes visuais, música, para conseguir atender as demandas nos programas da prefeitura.

“Os artesãos, por exemplo, nos enviaram algumas demandas através da associação que eles têm. As principais reivindicações são: formação, para que eles possam tirar a carteira; a padronização das barracas para exposição; e cursos de capacitação para vendas online. Então estamos nos programando para atender a todas essas demandas”, garantiu Anderson.

Para poder receber a Carteira Nacional do Artesão é preciso que a pessoa faça um pré-cadastro online, através do site: www.programadeartesanato.rj.gov.br.

Se reinventando na crise
A artesã Ingrid Anne Mesquita representou os demais profissionais ao receber a primeira carteira por meio do programa estadual em Volta Redonda. Ela contou que sempre teve aptidão para o trabalho, mas que passou a atuar profissionalmente como artesã durante a pandemia.

A artesã informou que trabalhava  como gerente comercial e acabou demitida. “Costumo dizer que me profissionalizar foi a oportunidade que a pandemia me deu. Com a Carteira Nacional de Artesão mostra que realmente o artesanato é uma profissão e me faz sentir honrada e valorizada como qualquer outra profissão”, disse Ingrid, revelando que chegou a receber uma proposta para voltar ao antigo emprego, mas preferiu seguir como empreendedora. “Hoje consigo honrar com minhas responsabilidades financeiras com o artesanato e minha visão daqui para frente é ser instrutora, ensinar outras pessoas”, concluiu.

Estiveram presentes também na cerimônia os vereadores Fábio Buchecha e Paulo Conrado, o coordenador do Programa Estadual de Artesanato, Marcel Vasconcelos, entre outros.