Secretaria de Desenvolvimento Econômico combate o desemprego em Barra Mansa

0

BARRA MANSA

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, está desenvolvendo uma série de ações voltadas para enfrentar a crise financeira e assim, tenta criar um ambiente favorável à recuperação de empregos no município. O principal pilar dessa iniciativa está concentrado no Centro de Atendimento ao Trabalhador e Empreendedor Individual (Catei). Os usuários em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho têm dois horários de atendimento: pela manhã no térreo do Centro Administrativo e à tarde, no segundo andar, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Agnaldo Raymundo, informa que o Catei tem entre outras atribuições a inserção de trabalhadores ao Programa Microempreendedor Individual (MEI), assim como auxiliar os microempreendedores nas suas atividades de rotina como o parcelamento de dívidas, emissão de declarações e boletos. Em parceria com a Agência de Fomento do Rio de Janeiro, os interessados tem ainda acesso ao microcrédito. “Nosso foco é a geração de emprego e renda, bem como a preparação do profissional para as entrevistas de vagas de emprego. Também atuamos como correspondentes da AgeRio, órgão do Governo do Estado do Rio de Janeiro direcionado ao fomento de pequenos negócios, através de microcrédito e estamos em fase final de adaptação para a emissão do alvará expresso, onde o microempreendedor que estiver abrindo um negócio de baixo risco terá seu alvará concedido no prazo de 24 horas”, explicou.

Mergulhado na complexidade de auxiliar os profissionais a se reinserirem no mercado de trabalho, o gerente do Catei, Lucas Andrade, detalha outras tarefas realizadas pelo órgão como a capacitação de pessoas em situação de vulnerabilidade social, parcerias com empresas situadas no município a fim de atender as suas necessidades de mão de obra, triagem de currículos e empresas. “Oferecemos salas para que possam ser realizadas as entrevistas dos candidatos, além de inscrições para processos seletivos on-line destinado a vagas de emprego e programas educacionais, como o Encceja, que é o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos”, observa Lucas Andrade.

ABERTURA DE 500 MEIs

Um balanço das atividades desenvolvidas pelo Catei aponta que nos últimos seis meses a unidade efetuou a abertura de aproximadamente 500 MEIs, sendo 29 somente nas primeiras semanas de janeiro deste ano. “Trabalhamos com uma base de dados com cerca de quatro mil currículos. Diariamente, atendemos em média 60 trabalhadores. Nossos dados de empregabilidade giram em torno de 20 vagas por mês, o que possibilitou nos últimos seis meses a recolocação de 120 profissionais no mercado de trabalho”, enfatizou Lucas, ressaltando que as áreas que mais contrata são o comércio, transportadoras, empresas de manutenção e de limpeza.

PROJETO INCLUIR

Em setembro de 2018, a prefeitura investiu no Projeto Incluir “Abrindo portas para o mercado de trabalho”, tendo como foco a adoção de estratégias que fortalecessem a formação do profissional em situação de vulnerabilidade e risco social. Com ações voltadas para melhorar o desempenho dessas pessoas, o programa possibilitou diretamente o acesso de 30 trabalhadores a vagas de empregos.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !