Sassaricando-Oscar Nora – 4 de maio de 2019

0

A seleção do Catar, dia 5 de junho, em Brasília, e a de Honduras, dia 9, em Porto Alegre, serão os adversários nos últimos amistosos da seleção nacional antes da estreia do Brasil na Copa América deste ano.
+
Brasil e Catar se enfrentarão pela primeira vez. Campeão da Copa da Ásia, o Catar sediará a Copa do Mundo de 2022 e disputará a Copa América no Brasil como convidado. No ranking da Fifa, o Brasil é o terceiro colocado com 1.676 pontos, cinquenta e duas posições a frente do Catar/1.398 pontos.
+
Brasil e Honduras, posição 61/1.369 pontos na Fifa, se enfrentarão pela sexta vez. Até agora a estatística é de 3 vitórias do Brasil, um empate e uma derrota. Em 2015, último confronto com os hondurenhos, também em Porto Alegre, o Brasil venceu por um a zero, gol de Roberto Firmino.
+
O Vasco pega o Corinthians hoje e o Fluminense pega o Grêmio amanhã. Os três, com salas de troféus que contam histórias de brilhantes conquistas, agora protagonizam a triste realidade, na segunda rodada, de ainda estarem na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.
+
O Botafogo também estava na zona da degola, mas escapou. O Vasco tem chance de escapar porque jogará no Amazonas onde tem torcida maior do que o Corinthians. Dura será a vida do Fluminense que terá de encarar mosqueteiros mais furiosos do que aqueles da turma do D’Artagnan.

FUNDO DO POÇO DO BRASILEIRÃO SÉRIE A

+
O Voltaço, líder do Grupo B, vai enfrentar em Varginha uma coruja mal dormida e mau humorada, depois do pesadelo da derrota na estreia no campeonato brasileiro. O Boa, time experiente com passagens até na série B do brasileirão, fará tudo para se recuperar, como se recuperou da mancada de 2017.
+
Dois anos atrás, o clube anunciou a contratação do goleiro Bruno, condenado pelo assassinato e ocultação do cadáver de sua ex-namorada Eliza Samudio. A mancada foi contestada por sua torcida e gerou protestos em todo Brasil. Aborrecidos, quatro patrocinadores cancelaram seu apoio ao time.

Foto: Rafael Ribeiro/COB

Desde quarta-feira alguns dos mais rápidos velocistas do atletismo nacional estão em período de treinamentos no Japão, país-sede dos Jogos Olímpicos do próximo ano. Além deles, ao longo de 2019 atletas de outras oito modalidades estarão por lá, testando as bases de apoio montadas pelo COB. O fuso horário é um dos principais fatores sendo levado em conta no planejamento do COB que realizará a operação mais complexa da história olímpica brasileira.

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !