Réveillon amplia a oferta e venda de espumantes e champagne

0

SUL FLUMINENSE

A terça-feira, dia 31, promete muitas alegrias com a virada de ano. A tradicional confraternização mundial mantém o hábito da ceia de Réveillon, momento onde muitos exploram o hábito de consumir bebidas fermentadas, como os espumantes e champagne, celebrando a nova jornada. Nos supermercados a venda dos produtos dispara nesta época, com muita variedade de estilos e sabores. Produtos nacionais e importantes que geram muitas dúvidas aos consumidores, principalmente pela diversidade de preços e processo de elaboração. Num mesmo setor de bebidas é possível achar produtos que variam de R$ 13,90 até R$ 1.800, por exemplo. O diferencial é a nacionalidade e composição da bebida.

O produto mais em conta é a espumante sidra, geralmente vendida em garrafas de 660ml. Elas são elaboradas com o sumo fermentado de maçã e podem ter variação de sabores como pêssego, uva e morango. O preço varia conforme o fabricante, mas em média, pode ser encontrada a partir de R$ 13 a garrafa. Existem produtos nacionais engarrafados na Serra Gaúcha, como a linha Espumante Salton Chardonnay, cujos valores parte de R$ 29,90 a garrafa de 750ml e ainda o Chandon Brut, 750ml, com valores partindo de R$ 75,90.Para paladares mais aguçados, os vinhos prosecco partem de R$ 120 a garrafa.

Na intenção de fazer a festa com os amigos, o comerciário Agnaldo dos Anjos, levou seis espumantes para o réveillon. “Duas garrafas são minhas, o resto divido com o pessoal. Ano Novo é ‘timbuca’ na mão e esperança no peito. Beber pra esquecer o ano que passou e ficar alegre aguardando 2020. Iremos para Copacabana, não pode faltar espumante e cerveja em lata” conta o morador de Resende. Visando a quantidade, ele optou pelas sidras, pagando numa promoção R$ 7,99 cada produto.

Na mesa de consumidores requintados, a sidra geralmente dá espaço aos espumantes mais elaborados ou até mesmo o champagne. O engenheiro civil Marcos Paulo Davi, comprou as bebidas de sua preferência antecipadamente. “Vim pegar os champagnes que vi com preço especial e alguns vinhos, prosecco. Vamos receber amigos, familiares e uma boa bebida ajuda na ceia de Réveillon. Por enquanto, gastei R$ 900 com as bebidas, apenas”, disse.

A gerente de uma rede de supermercados afirmou que a procura por bebidas de fato cresce após o Natal. “O Réveillon tem essa característica mais de festa popular, shows em cidades praianas, pessoal viajando, enfim. Sobe em torno de 15% sim a procura e as sidras e demais espumantes são bastante procurados. O movimento tem sido melhor que em 2018”, afirma Rafaela Aparecida.

CHAMPAGNE X ESPUMANTE

Mas, afinal, o que é espumante e o que é de fato champagne? Muitas pessoas consome espumante comum achando ser champage. “A diferença entre champagne e espumante é uma questão geográfica, a forma que é produzida. É considerada champagne verdadeira somente os produtos oriundos da região francesa que tem este nome: Champagne. É feita com uvas específicas e segue rígidas regras de elaboração. Já o espumante é o destilado fermentando da maçã”, informa. A champagne Cristal Brut 750ml, por exemplo, é comercializada a R$ 1,799. E o que dizer da Champagne Jeroboam Dom Pérignon Brut, de 3 litros, ao valor de R$ 17 mil, importada da França com caixa de madeira individual? “O consumidor leva em conta o que cabe no bolso. É clima de festa, não momento de querer agradar familiares ou visitas. Os mais vendidos são os mais baratos e de origem nacional, pois cabem no bolso da maioria. O importante é festejar o ano novo em família”, opina a educadora financeira Eliane Barbosa.