Preso e torturado de Volta Redonda pela ditadura no BIB faz palestra na ‘Escola MEP’

2

O ex – metalúrgico e Conselheiro do Movimento Pela Ética na Política (MEP), Edir Alves,de 72 anos, que foi preso e torturado no Batalhão de Infantaria Brindada (BIB)  em 1970, fez palestra neste sábado, 30, na sala D. Waldyr Calheiros, em Volta Redonda, espaço que acolhe o Pré-vestibular Cidadão. A fala firme, com momentos de emoção, provocou surpresas na maioria dos alunos, pois parte tinha dúvida sobre a ditadura instalada com o golpe de 1964 em 31 de março.

No encerramento do encontro, Edir alertou os presentes. “Vocês acabaram de ouvir um testemunho vivo do sofrimento que a ditadura provocou. Espero que acreditem”, declarou. “Saibam, Dom Waldyr Calheiros foi o pastor que teve coragem profética de denunciar, colocar-se no nosso lugar e proteger nossas famílias. Ele nos salvou da morte”, completou agradecido o conselheiro.

A aluna Leidiane Lorenço, em nome da turma agradeceu o palestrante. “Grato pela sua coragem e de testemunhar algo que muitos de nós nem imaginávamos”, declarou. Na sequência, o professor Alexandre Batista da Silva trabalhou com a turma aspectos da sociedade contemporânea relativos ao conceito de pós-verdade e suas influências. Participaram também do evento os professores Luísa Ferreira e Robson Oliveira.

2 Comentários

  1. O que ele fez para ser preso e torturado???
    Isso ele não contou , né?
    Vivi a adolescência na “ditadura”, estudei, tive um curso profissionalizante no Estadual Manuel Marinho, sou engenheiro, passeava na Vila Santa Cecília até de madrugada e ia para casa no Conforto à pé e com segurança, inclusive das patrulhas do Exército!
    Agora quem era “comuna”, e massa de manobra, se fudeu!!! Os “chefes” fugiram do país (Fernando Henrique, Brizola, José Serra)…
    E agora está sujeito vem dar depoimentos????
    Está de brincadeira!!!