Maria Elisa e Carol Solberg disputam etapa de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia nesta quinta-feira

0

RESENDE/SANTA CATARINA

A resendense Maria Elisa e Carol Solberg entram em quadra a partir desta quinta-feira, dia 16, para disputarem a etapa Itapema (SC) do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2019, que acontece até o próximo dia 19. A etapa de Itapema do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019 acontece de 14 a 19 . O torneio categoria quatro estrelas terá entrada franca à torcida na arena montada na Meia-Praia, altura da rua 307. E neste ano a competição conta pontos para a corrida olímpica, que define os times que disputarão os Jogos de Tóquio-2020.

Nas duas competições em que disputaram na cidade catarinense, a dupla conquistou a etapa do Circuito Brasileiro, na temporada 17/18, e chegou a semifinal da etapa do circuito mundial, em 18/19, terminando com a quarta colocação. Além disso, o técnico Kioday morou por seis anos enquanto ainda era jogador, o que aumenta ainda mais a vontade da equipe de conquistar um resultado positivo. “É muito bom estar voltando a Itapema. Eu morei lá por seis anos quando ainda era jogador. Sem dúvidas, é uma etapa com uma energia incrível, sempre nos trouxe coisas boas, primeiro no Brasileiro e depois no Mundial. Então a gente embarca querendo mais ainda um bom resultado. Estamos preparados para enfrentar todas as situações. É uma etapa que às vezes esfria, venta, mas estamos concentrados para fazer o nosso melhor. Sabemos que a cidade respira o vôlei durante esses dias, então tenho certeza que receberemos um carinho muito grande. Mas precisamos transformar isso em combustível dentro de quadra”, resumiu o treinador.

Se no último ano a dupla chegou as semifinais, terminando com a quarta colocação, em 2019 Maria Elisa deseja ir ainda mais longe na competição. “Jogar em Itapema é incrível. A cidade realmente abraçou a nossa modalidade, então é uma delícia jogar por lá. Temos um retrospecto que nos motiva muito, além dos nossos objetivos que já são grandes. Mas ano passado ficou para trás, e agora a gente quer pensar ponto a ponto, jogo a jogo, para ir avançando na competição”, disse a jogadora que embarcou com sua equipe na terça-feira, dia 14. “Chegamos na terça-feira para conseguirmos treinar por dois dias na arena e já pegarmos as referências das quadras. São muito times bons, o Brasil estará em peso também, então vai ser uma rivalidade muito grande. Estamos focadas no nosso trabalho e em seguir crescendo como time”, completa.

CIRCUITO MUNDIAL

No Circuito Mundial, os eventos são definidos pelo número de estrelas, indo de um até cinco. Mas na corrida olímpica brasileira, apenas os eventos de quatro e cinco estrelas, além do Campeonato Mundial, são contabilizados, cada um com peso correspondente. Os times descartam as piores participações, fazendo uma média dos 10 melhores resultados.

A competição conta com 16 duplas brasileiras, oito delas (quatro em cada gênero) já estão garantidas na fase de grupos, seja pela posição no ranking de entradas, seja por convite (wild card). Entre as mulheres, os times que partem da fase de grupos são Ágatha/Duda (PR/SE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) e Tainá/Victoria (SE/MS). No masculino, já estão garantidos Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF), Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB), Guto/Saymon (RJ/MS) e Thiago/Oscar (SC/RJ).

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !