Indio afirma na Cadeg que vai acabar com o roubo de cargas no estado

0

RIO 

Indio da Costa afirmou nesta quarta-feira que, uma vez eleito governador, vai acabar com o roubo de cargas no Rio de Janeiro. Ele esteve pela manhã com comerciantes da Cadeg que sofrem com o impacto da violência no funcionamento do mercadão de comércio alimentício, restaurantes e bares populares em Benfica, na Zona Central do Rio. “Nossa proposta é garantir que o transporte de carga entre e saia da Cadeg com toda segurança, sem esse roubo de carga que acontece hoje no estado todo. O Rio de Janeiro não é terra de bandido. E a gente não pode achar que isso é normal”, afirmou Indio.
Junto de seu candidato a vice-governador, o delegado e deputado estadual Zaqueu Teixeira, Indio acrescentou, após ouvir os comerciantes: “Eu terei autoridade para governar, porque não tenho rabo preso e vou investir no sistema de barreiras fiscais no estado para coibir a circulação de mercadorias ilegais, enquanto, ao mesmo tempo, darei a tecnologia necessária para a polícia trabalhar, investigando com seriedade para prender e manter presos os bandidos”, disse.

O vice-presidente da Cadeg, Armed Nemr, falou sobre a importância do mercado e as dificuldades enfrentadas pelos cerca de 500 comércios do local. “Precisamos que o próximo governador saiba do nosso sofrimento. Essa insegurança prejudica nossos negócios, porque esvazia o mercado. Chega de governo omisso! A segurança realmente tem que ser priorizada. Essas ações como fechamento de barreiras, aumento da fiscalização e investimento em equipamentos vão melhorar a vida do comércio na Cadeg e trazer o público de volta”, declarou Armed.

Indio chamou a atenção dos empresários locais pela forma como se colocou no encontro e ao circular pela Cadeg. “Estou cansado como toda a população do descaso dos governantes que estão aí. Não fiz alianças com partidos, porque já pediam cargos no futuro governo e eles só queriam mamar na máquina do Estado. Então, antes só que mal acompanhado. Quero mostrar a todos e, em especial aos tantos que ainda estão indecisos, qual a minha diferença para os demais concorrentes. Não tenho acordos. Vou governar para o povo. Com apoio da sociedade, que paga a conta para ter os serviços”, afirmou.

Indio pediu a participação dos comerciantes nos seus próximos debates e nas entrevistas. Disse que quer continuar a ouvir todos e deu o número do seu WhatsApp, (21) 999210055. Participaram também do encontro os candidatos a deputado federal e estadual, Marcelo Borges e Thiago Barcellos, do PSD.

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !