Exército pode retornar bloqueio das divisas do Estado do Rio

0

RESENDE

Após encerrar a operação integrada operação para fiscalização nas rodovias que fazem divisa do Estado do Rio de Janeiro com o objetivo de coibir o tráfico de armas, munições e drogas, além do roubo de cargas, o Exército poderá retornar a fechar o limite nos próximos dias. Essa estratégia, conforme o jornal O Estado de São Paulo, poderá ser realizada pelo ao Exército, em conjunto com a Marinha e a Aeronáutica para bloquear as rotas de entrada de armas e drogas no Estado. Os bloqueios deverão ser implantados nas divisas das estradas BRs 101, 116 e 040. Estas medidas ainda serão definidas nos próximos dias quando vão ficar estabelecidas as regras para a intervenção aprovada na última terça-feira pelo Congresso Nacional.

Na noite de terça-feira, a Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) divulgou o resultado da Operação para a Garantia da Lei da Ordem (GLO) realizada em todo o Estado. Nesta ação, as Forças Armadas estabeleceram pontos de bloqueio, controle e fiscalização de vias urbanas nos acessos rodoviários ao Estado do Rio de Janeiro. Na região das Agulhas Negras, a operação aconteceu no bairro Penedo, no antigo Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que está desativado no KM 311, da pista de sentido São Paulo Rio e na Praça do Pedágio, no KM 318 da pista de Rio-São Paulo, ambos os pontos em Itatiaia e no Posto de Fiscalização de Nhangapi, no KM 324 e na rotatória da Avenida Francisco Fortes Filho, no Acesso Oeste, na área de Resende. Enquanto que no Sul Fluminense, também foram montadas bases de bloqueios na Rodovia Rio-Santos, na BR 101, em Paraty e na Vila de Mambucaba, em Angra dos Reis. Esta região foi denominada como Divisa Sul.

Considerada a maior operação realizada até o momento, por conta da abrangência, e visou reduzir os índices de roubos de cargas, assim como impedir a entrada de armas e drogas no Estado. Participaram da operação, além das Forças Armadas e as polícias Civil e Militar, as Polícias Rodoviárias Federal e Estadual e a Força Nacional/Senasp.
De acordo com a Secretaria de segurança, em todo o estado, 11 pessoas, todas maiores, foram autuadas  em flagrante ou cumprimento de mandados. Houve apreensão de cinco pistolas e um revólver, dois simulacros de pistola, seis granadas, seis carregadores de pistola, 11 rádios transmissores além de um caminhão, dois carros, quatro motos, várias peças de carros, grande quantidade de drogas e munições.

INTERVENÇÃO FEDERAL

Na última sexta-feira, o presidente Michel Temer (MDB) assinou o Decreto de Intervenção Federal na segurança pública no estado do Rio de Janeiro. Com o decreto, o general do Exército Walter Souza Braga Netto, do Comando Militar do Leste, será o interventor no estado. Ele assumirá até o dia 31 de dezembro a responsabilidade do comando da Secretaria de Segurança, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e do sistema carcerário no estado do Rio.

error: Conteúdo protegido !