Em visita a QG da PM, Paes se compromete a criar delegacia especializada na resolução de assassinatos de policiais  

0

RIO

Criar uma delegacia especializada na resolução de assassinatos de policiais, reajustar o Regime Adicional de Serviço (RAS) e torná-lo voluntário, erguer mais duas escolas para os filhos de policiais, e levar para Sulacap, na Zona Oeste do Rio, a Escola Superior da Polícia Militar foram os compromissos assumidos pelo candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, na hoje. Ao lado do deputado estadual eleito, coronel Fernando Salema, Paes visitou o comandante da Polícia Militar, Luís Cláudio Laviano, no quartel general da corporação, no Centro do Rio.

“Estou aqui, mais uma vez, para assumir compromissos com o setor de recursos humanos da Polícia Militar. Hoje tivemos mais um policial militar morto em serviço. Me comprometi a criar uma delegacia especializada na investigação de assassinatos de policiais. Essa é uma questão fundamental”, assegurou Paes. De acordo com o candidato do Democratas, outra questão que receberá atenção especial em seu governo é o RAS. Paes disse que pretende reajustar o valor do Regime Adicional de Serviço, tornando-o mais atrativo financeiramente. Paes defende ainda que o RAS deixe de ser compulsório, passando a ser de adesão espontânea por parte do PM.

Como ocorreu em suas duas gestões na Prefeitura do Rio, a Educação é uma preocupação constante de Paes. Por isso, ele reafirmou seu compromisso não só em ofertar mais escolas para os filhos dos policiais militares, como também para a formação de novos oficiais. “A questão das escolas da PM (para os filhos de policiais), é preciso viabilizar uma escola na Zona Oeste, abrir a de Caxias e fazer uma em Campos. A escola de ensino superior (onde se formam os oficiais com patentes de capitão a coronel) vou levar para Sulacap, junto à Academia (onde se formam os PMs com patentes de soldados a sargentos), porque após a de Niterói ser desativada tudo ficou espalhado”, frisou o candidato.

Paes afirmou ainda que o próximo governador precisará se comprometer com as reivindicações da categoria e atuar com total atenção para a Segurança Pública, apoiando de maneira plena as forças policiais. Caso contrário, terá muita dificuldade para resolver os problemas de violência no estado. Segundo o candidato, é preciso valorizar o policial e dar a ele o melhor tratamento possível.

 

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !