Cinco estabelecimentos são interditados por descumprirem regras de combate à Covid-19 em Volta Redonda

0

VOLTA REDONDA

A Prefeitura de Volta Redonda, dando continuidade ao trabalho da força-tarefa que vem fiscalizando as atividades econômicas na cidade, realizou na sexta-feira, dia 29, mais uma ação que percorreu bairros em dois turnos. O objetivo é verificar se as regras para evitar o contágio pelo novo coronavírus, como o cumprimento dos horários estipulados de abertura e fechamento e as medidas de segurança dentro dos estabelecimentos comerciais, estão sendo cumpridas.

A ação, realizada pela Fiscalização de Atividades Econômicas e Sociais da Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), com o apoio da Secretaria Especial de Segurança Publica (SESP) e do 28º Batalhão realizou ronda em pelo menos dez bairros.

Entre os estabelecimentos autuados e interditados estão cinco bares nos bairros Retiro, Santo Agostinho, Monte Castelo, Colina e Jardim Paraíba. As principais irregularidades verificadas pela força-tarefa são: aglomeração de pessoas, cadeiras nas calçadas e funcionamento até a madrugada.

De acordo com o relatório apresentado pela equipe, o fechamento do comércio, de modo geral, está sendo respeitado. O descumprimento das regras são mais frequentes nos estabelecimentos como bares, setor que tem sido alvo frequente de denúncias e interdições.

Entre as regras que devem ser cumpridas estão a entrada permitida nos estabelecimentos de apenas uma pessoa a cada 10m2; o uso obrigatório de máscaras; e a disponibilização de álcool em gel para clientes. O objetivo das medidas é manter os seis eixos de monitoramento condicionantes para a flexibilização, como o número de casos suspeitos não aumentar em 5% por dois dias seguidos; a ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50%; a ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60%; além de manter o grupo de risco em isolamento social; uso de máscara obrigatório nas ruas; e a proibição de qualquer tipo de aglomeração.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, destaca que a participação da população tem sido muito importante para que a fiscalização possa ir aos locais que estão descumprindo os decretos municipais. “Precisamos da ajuda de todos. A população, além de nos ajudar ficando em casa, usando máscara e álcool em gel, precisa continuar denunciando os estabelecimentos que não estiverem cumprindo as determinações. Para isso, basta ligar para a Central de Atendimento Único (CAU), pelo telefone 156, ou através do aplicativo FiscalizaVR. Junto vamos vencer a Covid-19”, disse o prefeito.

 

error: Conteúdo protegido !