Cida Diogo foi entrevistada por Sindicato dos Funcionários Públicos e apontou que pagamento em dia será prioridade

0

VOLTA REDONDA

O Sindicato dos Funcionários Públicos de Volta Redonda está recebendo candidatos a prefeito. E ontem, Dia dos Servidores, a sorteada foi Cida Diogo, candidata do PT.  Cida Diogo respondeu a perguntas relacionadas ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), Fundo de Assistência e Previdência Social dos Funcionários Públicos Municipais de Volta Redonda (Faps), ajuda financeira, reajuste salarial e parcelamento salarial. Além disso, apresentou outras propostas do plano de governo da coligação A Esperança de Volta direcionada ao funcionalismo.

A candidata a vice, Nena Düppré também esteve presente no encontro, que foi conduzido pelo presidente do SFPMVR, Ataíde de Oliveira, e pela diretora Martha Inez.

Sobre o PCCS, a candidata a prefeita disse que vai propor um processo de discussão, estabelecendo prazos de metas de cumprimento para que ao longo de quatro anos pretende conseguir cumprir e implantar. “Quero desenvolver um governo que seja o mais transparente e democrático possível. Que respeite e valorize o servidor público. Na minha gestão isso vai acontecer, assim como fiz quando fui secretária de Saúde. Era uma gestão que de fato ouvia os servidores. Eu tenho esse compromisso de fazer também como prefeita”, salientou, frisando a importância de investimento em qualificação e formação para servidores.

A reforma administrativa será outro ponto mencionado por Cida Diogo, defendendo realização de concurso público. Ela diz que se for necessário serão extintas secretarias. Aponta que o pagamento do funcionalismo em dia será uma prioridade.

Durante a entrevista, que foi transmitida ao vivo pelo Instagram do Sindicato dos Funcionários Públicos de Volta Redonda (https://instagram.com/sfpmvr), a candidata Cida Diogo se colocou contrária a existência de Organizações Sociais (OSs), o que aponta ter sido um erro da atual administração. “Vamos fazer auditoria desse período no HSJB  e no Hospital do Retiro, pra saber como esse dinheiro foi administrado. E vamos criar uma Fundação Municipal de Saúde, com a capacidade de contratar por concurso público e fazer de forma transparente”, assegurou.