Aulas em Barra Mansa poderão retornar em fevereiro, afirma secretário em live da Voz

0

BARRA MANSA

O jornal A VOZ DA CIDADE, realizou na tarde de hoje, a Live da Voz, com o secretário de Educação de Barra Mansa, Marcus Vinicius de Barros. Durante a transmissão ao vivo, o secretário anunciou que os alunos da rede municipal de ensino deverão retornar às atividades educacionais em fevereiro de 2021. Já as escolas estaduais ficam a critério da secretaria de Estado de Educação e as particulares de cada instituição educacional. Contudo, para que a volta às aulas dos alunos da rede municipal aconteça, o protocolo criado pelo comitê, com as medidas para o retorno presencial, precisa ser homologado pelo Ministério Público. Além disso, está sendo realizada na tarde de hoje, no Instituto de Educação Manuel Marinho, em Volta Redonda, uma reunião do secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt, com os profissionais da Regional Médio Paraíba e os secretários de Educação do Sul do Estado, para falar em relação ao próximo ao letivo.

Marcus Vinícius noticiou sobre o retorno das redes municipais em primeira mão durante a live e relatou que na última terça-feira, dia 8, foi realizada uma reunião com representantes de instituições educacionais e a prefeita em exercício, Fátima Lima, para tratar sobre a questão. Segundo ele durante o encontro, foi publicado um documento com a data do volta às aulas. “Publicamos um decreto nesta terça-feira que coloca a data de primeiro de fevereiro como o dia do retorno das aulas presenciais. Nesse período de publicação até o dia 1º, os indicadores serão o balizador disso. Mas entendemos que tendo-se a homologação da Justiça, com toda preparação que foi feita e os indicadores permanecendo em níveis consideráveis, é possível ter um retorno dentro das questões colocadas no protocolo”, disse,  afirmando que o processo ocorrerá por meio de uma assinatura feita pela prefeita em exercício .

O secretário também citou que caso não ocorra a homologação do documento neste momento, o comitê terá que submetê-lo a justiça em outra ocasião. “É possível também que a justiça não homologue inicialmente, mas faça algumas considerações. Mas estamos muito coeso nesse sentido e o documento está muito consolidado. É difícil prever se haverá alguma consideração da Justiça em algum ponto. Em termos técnicos referentes a Covid-19, estamos bem confiantes também pois foi aprovado pela nossa secretaria de Saúde”, comentou e acrescentou que hoje a maior preocupação é de infecção do estudante fora do ambiente de estudo.

REUNIÃO COM O SECRETÁRIO DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

Durante o encontro do secretário de Estado de Educação, junto com os profissionais da Regional Médio Paraíba, os diretores de escolas, que são os atores principais do projeto educacional, mostraram o planejamento para 2021 e as ações que já colocaram em prática neste ano. No local, Comte também recebeu os secretários municipais de Educação do Sul do Estado. A proposta do encontro foi de estabelecer um canal de comunicação direto entre as partes em prol da educação do Estado do Rio de Janeiro.

COMITÊ MUNICIPAL

O Comitê Municipal é formado por representantes das secretarias de Educação e de Saúde; Conselho Regional de Medicina e Municipal de Educação; Comissão de Educação da Câmara dos Vereadores; coordenação do Cemae e de Supervisão Escolar; Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; Conselho Tutelar; Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe); Sindicato dos Professores do Sul Fluminense (Sinpro SF); Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Sul Fluminense (Sinepe); representantes de direção da rede pública municipal e estadual; direção da rede privada de Educação Infantil e de Ensino Fundamental e Médio; Ensino Superior e Cursos Livres.

O objetivo da criação do mesmo foi para planejar e monitor a elaboração das diretrizes, adequação e operacionalização dos protocolos de segurança, bem como procedimentos de acolhimento aos estudantes e profissionais da educação quanto o retorno às atividades presenciais. A primeira reunião do comitê foi realizada em 17 de outubro e a última no dia 29 do mesmo mês. O documento com o protocolo de retorno às aulas presenciais, elaborado pelo grupo foi encaminhado ao Ministério Público ainda em novembro.