Família de Volta Redonda que perdeu tudo após chuva conta com a solidariedade da população

0

VOLTA REDONDA

O mês de dezembro começou com muita chuva, e muitas famílias foram afetadas pelas enchentes em Volta Redonda. Os temporais constantes têm causado estragos na cidade nos últimos dias. Em vários bairros, já foram registrados deslizamentos de terras e, principalmente alagamentos em residências.Muitas pessoas foram atingidas e estão contando com a solidariedade da população. É o caso da família da dona de casa Lucimara Ferreira da Rocha Tavares, de 30 anos, de Volta Redonda, que perdeu tudo recentemente após uma chuva forte. Interessados em ajudar a família podem entrar em contato pelo telefone (24) 99937-7150 para qualquer tipo de doação. Se preferir ajudar com dinheiro, pode depositar qualquer valor na Conta Poupança: 01798013-0, Agência: 1504, em nome de Gilmara Corrêa Ferreira.

Com o marido Josmar Tavares da Silva Rocha, de 37 anos, desempregado, Lucimar, moradora da Rua São Fidélis, 51, no bairro Jardim Belmonte, a no momento, conta apenas com os ‘bicos’ de pedreiro que ele faz. A dona de casa explicou que, como tem três filhos menores, um de 14 anos, um de 8 e outro de 3, que é autista, e não tendo com quem deixá-los, fica impedida de trabalhar. Por isso, a situação da família fica cada vez mais difícil. A dona de casa disse ainda que está precisando da ajuda da população para reerguer.

ALÉM DE PERDER TUDO A FAMÍLIA TEM OUTROS GASTOS

Disse Lucimara que, além de perder tudo, como móveis, mantimentos e até grande parte da casa, tem um gasto grande com o meu filho, que é autista e que usa medicamento contínuo, além de fraldas. Na maioria das vezes não tem como comprar os remédios dele. Lembrou ainda a dona de casa que, com a pandemia por causa do novo coronavírus (Cvid-19) a situação piorou, pois as crianças, sem escola ficam presas em casa. “Estamos precisando muito da ajuda de amigos para que possamos levantar nossa casa que está, no momento debaixo d’água , sendo atingida pela chuva. Ano passado perdi todos os meus móveis e agora entrou água de novo e estragou as coisas que tínhamos ganhado. Os móveis estão todos mofados e caindo”, relatou  Lucimara.

Segundo a dona de casa, a cada vez que a casa é invadida pela chuva, além da preocupação com a casa em geral, ela sofre ainda com o estado psicológico dos filhos. Disse que nessa semana, quando a água da chuva estava entrando no imóvel um dos filhos dela, o de oito anos, teve uma crise de ansiedade e teve que parar no hospital embaixo de chuva. “Meus filhos estão traumatizados com qualquer chuva que dá. Para subir a minha casa para que não seja mais inundada, já que é muito baixa, estamos precisando de tijolos, areia e cimento. Como meu marido está só nos bicos, por enquanto, não temos condições de gastar com a obra, já que temos um gasto muito alto com medicações e fraldas para meu filho autista”, declarou a dona e casa, ressaltando que quem puder ajudar com qualquer coisa ou com uma casa que possa emprestar para a família até que o problema seja solucionado, ficará muito agradecida.

 

 

error: Conteúdo protegido !