Aman comemora centenário do ex-combatente da FEB em Volta Redonda

0

RESENDE/VOLTA REDONDA

A Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) e o Batalhão Agulhas Negras (BCSv/Aman) comemoraram nesta quinta-feira, dia 11, o centenário de vida do 2º tenente, Francisco Conceição Leal. O então cabo Leal foi para a Itália no Terceiro Escalão, zarpando para a Europa em setembro de 1944. Combateu em três grandes batalhas: Monte Castelo, Montese e Fornovo di Taro, estando em um dos maiores feitos da Força Expedicionária Brasileira, a captura da 148 Divisão Alemã, durante a Segunda Guerra Mundial.

Natural de Valença, há anos o ex-combatente escolheu Volta Redonda para residir. Com uma cerimônia simples, a Aman realizou uma homenagem ao ex-combatente, em frente a sua casa, local onde vive, desde 1952, quando veio trabalhar na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). A Aman realizou em frente de sua casa que foi realizada uma homenagem ao seu aniversário, que também contou com a presença de integrantes da 1ª Divisão de Exército, Divisão Mascarenhas de Moraes; do 20º Grupo de Artilharia de Campanha Leve – Grupo Bandeirante; do 1º Esquadrão de Cavalaria Leve- Esquadrão Tenente Amaro; além de autoridades civis e representantes de Associação de Ex-Combatentes.

Isalete Leal, filha do tenente Leal, recebeu a medalha da Vitória do Ministério da Defesa-Divulgação Aman

A Banda de Música do BCSv/Aman executou diversas canções, que deram ainda mais emoção a um dia importante para o Exército Brasileiro. Com fundo musical da trilha sonora “Canção do Expedicionário”, coube a filha do reservista, Isalete Leal, fazer a leitura da biografia de um “leal” combatente. Em seguida, o comandante do Batalhão Agulhas Negras, coronel Palmeira, fez uso da palavra e destacou tamanho feito desse herói. “São 100 anos de história, um importante legado de coragem para nosso Brasil”, salientou o coronel. Em seguida, foi entregue as Medalhas da Vitória e a comemorativa do Batalhão.

MEDALHA

A Medalha da Vitória foi concedida pelo Ministério da Defesa pelo decreto 5.023, de 23 de março de 2004, em reconhecimento à atuação do Brasil em Defesa da liberdade e da paz mundial, naquele conflito global.

A parte mais aguardada da cerimônia foram as palavras do Tenente Leal. Um século de vida honrada e uma crença intocável no Brasil e na juventude. “Essa é uma homenagem ao Brasil. Muito obrigado. Vocês não sabem o quanto eu sinto de emoção. Estarei sempre de braços abertos”, destacou o tenente Leal.

Ao final, o tenente Leal fez questão de deixar uma mensagem à juventude brasileira: “Desejo que os jovens nunca tenham de lutar novamente pela paz de seu país”.