Sul Fluminense tem grande rede de apoio a dependentes químicos do Estado

0

SUL FLUMINENSE

A dependência química é uma doença cerebral. Ela ocorre porque determinadas substâncias, dentre elas o álcool, acionam o sistema de recompensa do cérebro que vai, progressivamente, se interessando apenas pela sensação de prazer provocada pelas drogas. Servindo de instrumentos de conscientização e de manutenção da abstinência, a região Sul Fluminense tem 19 grupos de Narcóticos Anônimos e 87 grupos de Alcoólicos Anônimos espalhados por 15 localidades, formando assim uma poderosa rede de apoio para a recuperação da dependência em álcool ou outras drogas.

“Autossuficiência é um dos fatores que dificultam a adesão e manutenção do tratamento e os grupos de mútua ajuda, através de seus formatos, sugestões, princípios e conceitos têm enorme importância no processo de conscientização e autoconhecimento para que o paciente possa chegar num lugar chamado de rendição. O paciente rendido sabe que perdeu para a doença, aceita que sua vida fica incontrolável sob o uso de substâncias. Um paciente rendido quer ajuda e aceita ajuda. E os grupos, de fato, ajudam muita gente e são importantes dentre ações terapêuticas multidisciplinares para a recuperação, é muito positivo o convívio com pessoas que têm o mesmo desejo: não beber ou usar outras drogas”, diz a psicóloga Ana Café, fundadora e idealizadora do Núcleo Integrado, especializada no tratamento da infância e da adolescência e capacitada na prevenção e tratamento da dependência química.

Classificada entre os transtornos psiquiátricos da 10ª edição da Classificação Internacional de Doenças (CID-10), da Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química é definida como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de substâncias, apresentando alguns sintomas básicos: intensa vontade de consumir, dificuldade de conseguir parar depois de ter começado, uso regular apesar das consequências negativas, maior prioridade dada ao uso ou ida frequente aos locais de consumo (desinteresse e descaso em relação a outras atividades e obrigações) e aumento da tolerância (necessidade de doses maiores para obter o mesmo efeito atingido com quantidade anteriormente menor).

Trata-se de uma doença progressiva, incurável, mas tratável e os grupos têm papel fundamental no aprendizado e prática de uma nova maneira de viver. AA nasceu nos Estados Unidos em 1935 e NA iniciou suas atividades por volta de 1950. Atualmente estão ativos em mais de 100 países e qualquer um, independente de raça, crença, orientação sexual, cultura, idade ou situação financeira pode participar das reuniões.

Para checar os endereços e horários de grupos em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Conceição de Jacareí, Itatiaia, Mangaratiba, Paraty, Pinheiral, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro, Rio das Flores, Valença e Volta Redonda basta acessar www.aa.org.br e www.na.org.br

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !