Sassaricando – Oscar Nora – 29 de junho de 2021

0

Foto: Vasco Notícias

Depois do empate com a Seleção do Equador e classificada como primeira colocada do Grupo B da Copa América, a Seleção Brasileira treina esta tarde na Granja Comary em preparação para seu jogo nas quartas de final, sexta-feira, às nove da noite, no estádio Nilton Santos, contra o Chile ou o Uruguai.
+
Embora venha apresentando um desempenho bem superior ao dos seus adversários, pelo menos quanto à invencibilidade e ao saldo de gols – marcou 10 e sofreu apenas 2, a seleção brasileira ainda não encantou. Inspirado e encantando, quem tem brilhado é Neymar. Mas, ao ser poupado, em razão dos cartões amarelos, a seleção levou um sufoco do Equador.
+
A seleção Olímpica também tem sérios problemas a resolver. Depois do Flamengo, que não pretende ceder seu Pedro, agora o Olympique de Marseille também não quer ceder Gerson que mal acabou de chegar no clube. A CBF tem três problemas a resolver. Dois com os clubes e um com a justiça.
+
Nesta terça ou, no máximo, amanhã, a Confederação Brasileira de Futebol terá de responder interpelação na justiça. O grupo Arco Íris de Cidadania LGBT questiona a CBF sobre a falta de um camisa 24 na Seleção Brasileira na Copa América, única seleção da competição sem jogador com essa numeração. A Seleção Brasileira tem numeração entre 1 e 23, e pula para o 25.
+
A ação corre na 10ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e na petição o Grupo Arco Iris alega a conotação histórico cultural desse número. E conclui: portanto, a falta de uma camisa de número 24, no uniforme da seleção brasileira, deve ser entendida como clara ofensa à comunidade LGBTI+ e como uma atitude homofóbica.
+
Primeiro clube do país a levantar a bandeira contra o preconceito da cor um século atrás, o Vasco da Gama repetiu seu pioneirismo e foi o primeiro clube brasileiro a divulgar um manifesto contra a homofobia. O gol de Germán Cano, usando um uniforme onde a faixa diagonal estava pintada nas cores do arco íris, literalmente levantou a bandeira contra a homofobia.
+

+

error: Conteúdo protegido !