Saae-VR promove palestra sobre consumo consciente da água para estudantes da rede pública

0

VOLTA REDONDA
Um grupo técnico do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda  (Saae-VR) promoveu nesta semana, uma palestra sobre meio ambiente e consumo consciente de água. O evento aconteceu com alunos entre três e cinco anos da Educação Infantil, matriculados no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Oscar Rodrigues Cardoso, no bairro Vila Rica-Três Poços.

A engenheira ambiental e assessora técnica do Saae-VR, Nayra Cardoso Gomes, conta que a palestra “Aventura das Gotinhas” foi apresentada para quatro grupos de alunos, divididos em dois turnos: manhã e tarde. “A palestra conta, de forma didática, todo o funcionamento do ciclo da água e destaca o nosso papel na preservação ambiental. Ver a interação e o interesse das crianças em questões tão importantes como a conservação hídrica nos enche de esperança. Foi um dia muito especial”, relatou Nayra.
O encontro com os alunos também contou com a participação de Michele Marques Moreira Marcellino, bióloga e supervisora do laboratório de águas do Saae-VR. Durante o desenrolar da história, ela acrescentou as etapas do tratamento de água realizado na estação ETA Belmonte, incluindo demonstrações experimentais.
De acordo o diretor-presidente do Saae-VR, Paulo Cezar de Souza, o PC, essa é a primeira apresentação feita em escola com estudantes menores, pois a visitação com alunos da rede pública costuma acontecer na própria ETA Belmonte. “Os estudantes gostam muito de visitar a ETA Belmonte e para os pequenos, preparamos uma apresentação bem divertida que alia ensino e entretenimento. As crianças adoram. Em parceria com a secretaria de Educação, estamos formando uma geração mais consciente para o futuro da cidade”, afirmou PC.
Visitação à ETA Belmonte
O Saae-VR retomou recentemente a visitação de escolas e grupos interessados à Estação de Tratamento de Água (ETA) do Belmonte. O objetivo é desenvolver ações de conscientização, aprendizado, troca de
experiências e informações. A idade mínima para participar é de seis anos e a visita tem duração
de duas horas. Na estação, os visitantes são orientados sobre produção, tratamento, monitoramento e uso consciente da água, além de conceitos de sustentabilidade e responsabilidade com o meio ambiente.