Prefeitura quer manter gratuidade para população em situação de rua no Restaurante Popular após Estado assumir a gestão

0

VOLTA REDONDA

A prefeitura informou hoje, dia 8, que o secretário de Ação Comunitária de Volta Redonda, Munir Francisco, recebeu nesta semana, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal. Na pauta do encontro, os ajustes para que o governo estadual assuma a gestão do Restaurante Popular. “A incorporação da unidade ao projeto do estado foi anunciada no último mês de novembro pelo governador Cláudio Castro”, lembrou em nota a gestão municipal.

“Continuando a parceria que o Governo do Estado tem com Volta Redonda, através do prefeito Neto e do secretário Munir, vamos assumir o Restaurante Popular da cidade. A medida dá fôlego às finanças do município e o estado segue fazendo o que se propôs: garantir a segurança alimentar da população. E em Volta Redonda não poderia ser diferente”, disse Matheus Quintal.

Ainda segundo a prefeitura, durante a visita, na sede da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac), Munir aproveitou para solicitar ao secretário de Estado que mantivesse a gratuidade no Restaurante Popular para a população em situação de rua assistida pelo Centro POP, garantida na gestão municipal. Ele defendeu que: “achamos importante dar continuidade ao benefício para estas pessoas e o secretário se mostrou sensível ao tema. Ele prometeu avaliar a possibilidade e viabilizar assinatura de um Termo de Cooperação Técnica para permanecer com as gratuidades”, contou Munir.

O Restaurante Popular segue funcionando normalmente na Avenida Integração, nº 51, no bairro Aterrado. Mas quando passar para gestão estadual, terá capacidade de ofertar até 500 cafés da manhã por dia, ao preço de R$ 0,50. Também serão servidos até mil almoços por R$ 1,00. A cessão do controle do Restaurante Popular ficará a cargo do secretário municipal de Ação Comunitária.