Prefeitura já realizou quase 2,5 mil testes para o novo coronavírus em Resende

0

RESENDE

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, já realizou aproximadamente 2,5 mil testes nas unidades de saúde para detectar a doença. A testagem de pacientes segue protocolos técnicos elaborados por profissionais da área de saúde. O processo acontece através do exame PCR, que coleta o material do nariz e da garganta, ou dos chamados testes rápidos sorológicos.

Segundo a Secretaria de Saúde, o procedimento previsto para a testagem sorológica começa com a passagem pelo atendimento médico nas unidades. Caso o indivíduo apresente sintomas que o tornem suspeito, o atendimento gera uma notificação compulsória, na qual são relatados todos os dados e o histórico do paciente. As informações são enviadas para a Superintendência de Vigilância em Saúde e para a epidemiologia do município, que fará o encaminhamento para o sistema de monitoramento e para o agendamento do teste. O agendamento é feito por ligação telefônica, o que reforça a importância de deixar registrado um número de contato.

Testagem para o novo coronavírus são realizados nas unidades de saúde de Resende-Carina Rocha/PMR

Fundamentais desde o início da pandemia, os testes sorológicos trazem como benefício o diagnóstico da Covid-19 e indicam se o sistema imunológico produziu os anticorpos contra a doença, vendo ainda se o contato do paciente com a doença foi recente ou se já ocorreu a mais tempo. Neste caso, os pacientes geralmente já se livraram da doença, mas as informações são essenciais para identificar a situação epidemiológica da doença no município. “A realização dos testes rápidos sorológicos está sendo fundamental no diagnóstico do Covid-19 e para podermos monitorar o comportamento da doença no município. A postura foi adotada desde o princípio, em abril, e vem sendo aplicada de forma intensa, para sabermos se o paciente já teve contato com o vírus, além de detectar os níveis de anticorpos presentes no organismo. Resende continuará sem medir esforços para a testagem e está estudando maneiras de melhorar ainda mais esta cobertura nas próximas semanas”, disse o secretário de Saúde, Alexandre Vieira.

TELEMONITORAMENTO

Uma das mais importantes ferramentas usadas pela prefeitura atualmente é o telemonitoramento de suspeitos, que procuraram as unidades e permitiram que os profissionais da saúde de Resende entrassem em contato por chamada de vídeo. Por meio do videomonitoramento os médicos fazem perguntas essenciais sobre o que vem acontecendo, se os sintomas persistem, quantas pessoas moram com o paciente. Como consequência da conversa é feita recomendação para o caso de ficar em isolamento ou procurar o serviço de emergência.

O monitoramento também é feito através do aplicativo “Monitora Covid”, que disponibiliza questionários específicos, que permitem avaliar as atuais condições de saúde e também fazer um trabalho de acompanhamento médico dos cadastrados.

A Secretaria Municipal de Saúde também atua através de busca ativa em áreas cobertas por uma Unidade Básica de Saúde (UBS), nos casos em que os pacientes não deixam um contato telefônico. Por isso, a gestão municipal reforça a atenção para que os pacientes não esqueçam de deixar um número de telefone no atendimento feito nas unidades de saúde.

error: Conteúdo protegido !