Petterson Magno e Eliza Campos lançam site com propostas do plano de governo  

0

BARRA MANSA

Foi lançado nessa sexta-feira, na cidade o site do candidato a prefeito Petterson Magno e a co-prefeita Eliza Campos, ambos do PSOL. No site www.pettersoneeliza50.com.br, o plano de governo é divulgado.

Os candidatos informaram que o programa foi construído coletivamente por um grupo de trabalho composto por participantes do partido e contou com a experiência dos candidatos na área da Educação, já que ambos já foram Diretores do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe). Apesar da importância da pauta da educação municipal, o programa contempla diversos eixos, como saúde, mobilidade urbana, segurança pública, servidores públicos, tributação, economia, lazer e cidadania. Entre os principais tópicos do programa, Petterson e Eliza destacaram alguns, como a reforma tributária progressista. “Vamos mudar o sistema tributário municipal para garantir justiça social na cobrança dos impostos. É simples: os mais ricos pagam mais e os mais pobres menos. Redistribuição de Renda: bolsa de R$100/mês para cada estudante da rede pública. Assim todo aluno matriculado e assíduo poderá ter acesso a material escolar, alimentos, itens de higiene, remédios e facilidade de acesso a eventos ou espaços culturais da cidade”, informou Petterson.

Outro ponto do programa de governo foi destacado pelos candidatos. Seria a criação de um espaço infantil noturno. Eles informaram que muitas mulheres param de estudar após o nascimento do filho e é preciso garantir um local adequado e seguro para seus filhos no horário de aula e de trabalho, caso seja noturno. O fim do atual modelo de escola integral é outro ponto do site. “Defendemos a escola pública de qualidade que tenha um projeto pedagógico que dialogue com a população. Precisamos extinguir este horário integral atual para que haja tempo de planejar um modelo de ensino integral adequado”, contou Petterson, informando que na área da saúde defendem ainda a transformação do Hospital Menino Jesus de Praga em um hospital Municipal.

Eles ainda apontaram o projeto de implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários para todo o funcionalismo, ajustar o salário-base dos servidores que recebem menos que o mínimo e a criação de comitês técnicos para pensar a saúde da população negra, LGBTQI+ e rural.