Jornalista Fabio Brunelli morre aos 51 anos, em Resende

0

RESENDE

O corpo do jornalista Fábio Brunelli, 51 anos, foi cremado neste domingo, dia 7, no Cemitério Portal da Saudades, em Volta Redonda. Ele morreu nesta madrugada em um hospital particular de Resende, onde estava internado, há alguns dias para tratar de um câncer. Brunelli deixa a mãe, Vani Vasconcelos, a mulher Kátia e o filho Bernardo, de seis anos.

A notícia da morte de Fábio foi dada pela mãe do jornalista, a conselheira municipal dos Direitos da Mulher, Vani Vasconcelos, nas redes sociais. “Meu coração está dilacerado, meu filho Fábio partiu! Hoje, Deus decidiu que seria o momento da nossa separação, nessa vida. Mas eu tenho a certeza que de um jeito diferente estaremos juntos para sempre”, disse a conselheira, informando ainda que em virtude do necessário distanciamento social que a pandemia da Covid-19 impõe, não teve velório.

Nascido em São Paulo, Fábio Brunelli começou a carreira na extinta rádio Stereo Sul, de Volta Redonda, na década de 80. Em seguida, foi contratado pela TV Manchete, onde foi âncora de programas jornalísticos, até chegar em Resende para trabalhar como apresentador na TV Rio Sul. Enquanto estava na televisão, o jornalista lançou o livro “Elas por Ele”, que fala sobre o universo feminino na visão de um homem. Brunelli ficou por 20 anos na emissora. Em 2018, o jornalista concorreu a deputado federal pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Amigos lamentaram a perda de Brunelli nas redes sociais. “O Fabinho era uma dessas pessoas que costumados falar que não veio a passeio, em sua curta vida marcou presença. Queria ter sido mais próximo a ele do que fui. Todos nossos papos foram imensamente de aprendizados para mim”, disse Jayme Muniz.

A Associação dos Jornalistas do Sul Fluminense (AJOSUL)  se solidarizou com amigos e familiares do jornalista. “Com uma trajetória única, Fábio construiu sua carreira de maneira exemplar, conquistando admiração ao longos dos anos”, emitiu em nota.

error: Conteúdo protegido !