Família que perdeu tudo após temporal realiza campanha para poder voltar para casa

0

VOLTA REDONDA

Após perder tudo durante a chuva que atingiu a cidade de Volta Redonda no ultimo dia 7, a família Guimarães, moradora do Retiro, tenta se reerguer e reestruturar a casa que foi invadida pela lama. Em entrevista ao A VOZ DA CIDADE, Felipe Guimarães, de 34 anos, conta que uma onda de barro invadiu o imóvel, quebrando várias janelas e causando a perda da maioria dos móveis. “Deu tempo apenas de tirar meus filhos pequenos, de dois e oito anos, e minha esposa que é acamada”, disse, relatando que além da ‘vakinha online’, a família também está arrecadando material de construção para realizar a contenção do barranco que tem atrás da residência, para evitar novos transtornos.

Mirely Guimarães, de 34 anos, que tem assistência médica em casa, está acamada há dois anos, em estado vegetativo. No dia do incidente, ela precisou ser encaminhada para o hospital, pois não havia condições de ficar dentro da casa. Atualmente a família está hospedada na casa de parentes.  “Em apenas dois dias que ela ficou no hospital, pegou uma bactéria. Então por segurança fomos para a casa da mãe dela e estamos lá desde então com nossos filhos”, expôs Felipe.

Ele ainda conta como foi no momento em que a lama invadiu a residência. “Estava chovendo muito, eu estava com minha filha na sala e o meu filho estava no quarto deitado na cama com a minha esposa. De repende eu senti uma sensação estranha e decidi tirar os meus filhos de casa. Assim que eu os coloquei no carro, o barranco cedeu e jorrou lama pelas janelas. A sorte é que no primeiro momento, o barro não entrou no quarto da minha esposa e eu consegui ligar para ambulância, que foram socorrê-la”, relatou.

A família mora há 10 anos na casa, e, de acordo com Felipe, nunca aconteceu nada parecido. “A nossa casa nunca nem alagou, então isso foi um choque. Mas sou agradecido de ter conseguido tirar meus filhos e minha esposa de lá sem nenhum arranhão. As coisas a gente reconstrói aos poucos, o mais o importante é o bem estar da minha família”, expressou.

A família, além de ter que colocar novas janelas e conseguir os móveis essenciais, precisará realizar uma obra de contenção no barranco Foto – Divulgação

VAKINHA ONLINE

Para retornar para a casa, a família além de ter que colocar novas janelas e conseguir os móveis essenciais, precisará realizar uma obra de contenção no barranco que tem atrás da casa. Para isso, a Vakinha Online tem o objetivo de arrecadar R$ 25 mil. Em duas semanas, a quantia já soma quase R$ 23 mil. Para Felipe, a arrecadação acontecer de forma tão rápida foi surpreendente. “Achei muito legal o tanto de pessoas que se prontificaram a ajudar. É bom ver que ainda existe gente que quer ajudar o próximo sem querer nada em troca”, afirmou, acrescentando que espera que o valor seja o suficiente para suprir todas as necessidades. “Somente a mão de obra para a realização da contenção, já vai ficar bem cara, pois o morro é muito alto. Por isso qualquer doação de material de construção já ajudaria bastante”, concluiu. Quem quiser contribuir deve entrar em contato através do telefone (24) 9 9968-3065.