FAA adere ao movimento ‘Não Demita’

0

VALENÇA

A Fundação Educacional Dom André Arcoverde (FAA) aderiu ao movimento Não Demita, criado no mês de abril por quarenta das maiores empresas do Brasil. A mobilização tem como objetivo manter o emprego dos colaboradores das empresas neste período de pandemia por conta do novo coronavírus (Covid-19). A adesão ao movimento reforça o compromisso social da instituição, presente em seus mais de 50 anos de tradição.

Segundo os idealizadores do movimento, períodos extraordinários, como a atual pandemia, exigem medidas extraordinárias. Com isso, manter empregos ajudará a evitar ou minimizar um colapso econômico e social. Especialistas apontam que uma crise de saúde, como a do novo coronavírus, vem acompanhada de uma crise financeira global.

Entre as mais de quatro mil empresas que aderiram à mobilização está a Fundação Educacional Dom André Arcoverde, instituição sem fins lucrativos da cidade de Valença. Ela é mantenedora de três importantes pilares valencianos: o UNIFAA – Centro Universitário de Valença, o Hospital e Maternidade Escola de Valença e o Colégio Valenciano São José de Aplicação.

“Aderir a um programa de iniciativa empresarial privada e que tem como objetivo evitar demissão em massa, significa, para a FAA, a consolidação de nossa preocupação com o bem estar da coletividade. A FAA tem, por natureza, uma estrutura intensiva em mão de obra. Nossas decisões têm reflexos importantes na nossa comunidade local e regional. Ajudar a preservar o maior número de empregos possível, neste momento, foi nossa motivação para aderirmos ao movimento”, afirmou Antônio Carlos Dahbar Arbex, presidente da Instituição.

O MOVIMENTO

O Não Demita faz um apelo: “A primeira responsabilidade social de uma companhia é retribuir à sociedade o que ela proporciona a você – começando pelas pessoas que dedicam suas vidas, todo dia, ao sucesso do seu negócios. É por isso que nossa maior responsabilidade, agora, é manter nosso quadro de funcionários”.

Ele pede também que as empresas sigam as instruções da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde, com o intuito de criar um ambiente de trabalho seguro aos colaboradores. Além de, se possível, estimularem o auxílio às comunidades locais, para que tenham condições de sobrevivência.

Algumas das empresas que assinaram o movimento são: Bradesco, Grupo Boticário, Lojas Renner, Itaú Unibanco, Natura, Magazine Luiza, Grupo Pão de Açúcar, Santander, Vivo, Microsoft entre outras.

ALÉM DO NÃO DEMITA

O compromisso da Fundação Educacional Dom André Arcoverde não se limita ao movimento Não Demita. Com toda a sociedade atravessando um momento delicado, a Instituição manteve, de forma adaptada, ativas suas atividades no Serviço de Saúde e no Ensino.

No Hospital Escola de Valença, o empenho é para enfrentar da melhor forma possível a pandemia, com a preparação da estrutura física e de equipamentos, além da constante orientação aos profissionais. Foram preparados leitos de UTI e enfermarias exclusivos para atendimento a pacientes suspeitos do novo coronavírus. Todos os ambientes exclusivos para tratamento do Covid-19 foram separados dos demais ambientes do Hospital.

Já no UNIFAA e no Colégio Valenciano São José de Aplicação, o ensino não parou. Foi criado o Regime Letivo Especial, no qual as aulas tiveram continuidade remotamente, através da Sala de Aula Virtual. O modelo foi planejado e definido baseado em estratégias didático-mercadológicas, para manter o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem. As aulas acontecem por videoconferências e contam com fóruns, exercícios e materiais para leitura.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !