Comitê realiza primeira reunião para iniciar relatório sobre o ano letivo e volta às aulas

0

BARRA MANSA

O Comitê Municipal realizou ontem uma reunião no Parque Natural de Saudade com representantes das redes de ensino de Barra Mansa para dar início ao relatório que será apresentado ao Ministério Público na próxima segunda-feira, dia 19, e posteriormente, protocolada em um documento final para o retorno das aulas. Entre os presentes estavam representantes das escolas municipais, estaduais, rede privada, ensino superior e cursos livres.

De acordo com o secretário de Educação, Marcus Vinícius Pires de Barros, o encontro teve como objetivo instituir o comitê de planejamento e monitoramento para a elaboração das diretrizes, adequação e operacionalização dos protocolos de segurança, bem como procedimentos de acolhimento aos estudantes e profissionais da educação quando do retorno às atividades. O secretário acrescentou ainda que, o comitê terá até o próximo dia 29 para finalizar o documento com protocolos de funcionamento seguro das unidades, sendo realizadas quatro reuniões. “Definimos o cronograma de reuniões hoje (ontem), para que possamos executar um planejamento que seja objetivo, dinâmico e executável. Esse protocolo precisa estar alinhado para que apresentemos e tenhamos um parecer do MP”, explicou Marcus Vinícius.

Segundo o diretor de uma das escolas estaduais, Douglas Dionízio, o relatório que será entregue, visa pontuar como será o retorno. “O relatório que está sendo realizado nesse período de dez dias, mostrar as medidas e os recursos que as escolas irão utilizar para segurança do retorno”, comentou.

A diretora de uma das escolas particulares de Barra Mansa, Flávia Gonçalves, ressaltou os impactos para as instituições privados durante esse período. “Ficamos muito tempo parados, além dos setores que sobrevivem da educação como cantina, vans escolares e papelarias também estarem sofrendo com os impactos financeiros devido à parada das escolas privadas, estamos pensando na saúde mental dos educadores e crianças. Algumas também escolas estão sofrendo com inadimplência e outras com evasão. Nós estamos realizamos ações como o drive-thru, para mostrar que mesmo nos reinventando dentro dos lares pelo ensino remoto, estamos resgatando o vínculo com a escola para dar esperança da retomada para quando isso tudo passar”, disse, acrescentando ainda a importância da iniciativa.

“Nos sentimos abraçados e gratificados em poder discutir juntos as medidas para essa volta. É muito importante pensar numa retomada segura visando também o direito a educação dessas crianças que estão em casa”, disse.

O comitê municipal é formado por representantes das secretarias de Educação e de Saúde; Conselho Regional de Medicina e Municipal de Educação; Comissão de Educação da Câmara dos Vereadores; coordenação do Cemae e de Supervisão Escolar; Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; Conselho Tutelar; Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe); Sindicato dos Professores do Sul Fluminense (Sinpro SF); Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Sul Fluminense (Sinepe); representantes de direção da rede pública municipal e estadual; direção da rede privada de Educação Infantil e de Ensino Fundamental e Médio; Ensino Superior e Cursos Livres.

ANO LETIVO

Sobre o ano letivo, Douglas Dionízio informou que os responsáveis estão acompanhando as informações e diretrizes divulgadas pelo Conselho Nacional de Educação.Os estudantes estão tendo acesso a um canal interativo no YouTube, intitulado ‘Do aprender ao ensinar – mãos que constroem conhecimentos dão significado à aprendizagem’, que tem a função de complementação de carga horária. Essa é uma das ações elencadas estrategicamente no Plano de Estudo Dirigido.

Já sobre as escolas particulares, os alunos estão tendo acesso ao ensino remoto, porém, assim como para os alunos das escolas públicas, ainda está sendo definindo, junto com o comitê, o ano letivo dos estudantes.

error: Conteúdo protegido !