Comissão veta modificação no painel da Igreja Matriz

0

BARRA MANSA

As obras da Igreja Matriz de São Sebastião foram aprovadas com ressalvas pelo Conselho Municipal de Cultura. A ressalva mencionada no relatório que o A VOZ DA CIDADE teve acesso, é que o painel seja preservado, e tenha garantida a contemplação do mesmo pela população. O projeto de reforma foi apresentado pela Mitra Diocese Barra do Piraí-Volta Redonda. Segundo o presidente do Conselho Municipal de Cultura, Marcelo Bravo, será realizada uma reunião nas próximas semanas para apresentar o parecer final a igreja e a população.

A comissão recomenda ainda que seja realizado um registro fotográfico e técnico da igreja, junto à pesquisa histórica elaborada pelo conselho, para ser disponibilizado ao público. Os trabalhos da Comissão foram organizados em três aspectos: legais, culturais e técnicos, levando em conta também o impacto na comunidade local.

A comissão reuniu-se três vezes, realizou uma visita técnica no local da obra e ainda promoveu uma audiência pública, dia 19 de dezembro, no Plenário da Câmara Municipal, onde também ouviu a opinião da população. O fato importante que foi observado na audiência pública é a inexistência do inventário técnico do tombamento, que determina o que deve ou não ser tombado na Igreja Matriz, e que os únicos itens originais do século XIX são os três sinos instalados na torre direita e o relógio.

O PARECER

De acordo com o parecer final, a comissão não encontrou grandes empecilhos técnicos, jurídicos e histórico-culturais para a realização das obras, porém, foi observada uma relação afetiva da comunidade local com o painel. “Apesar da inexistência de características arquitetônicas, artísticas e culturais marcantes de um determinado período histórico ou de alguma técnica específica dentre todos os elementos propostos no projeto, grande parte da população demonstrou, em todas as oportunidades provocadas pela Comissão do CMCBM ligações afetivas com aquele painel”, declarou o parecer.

De acordo com Marcelo Bravo, outras intervenções, como por exemplo, no piso e no altar, estão aprovadas. “A decisão não foi unânime, o conselho divergiu bastante, mas prevaleceu o bom senso e o equilíbrio. Com tudo, a maioria decidiu aprovar a obra com essa ressalva”, contou, reforçando a fragilidade nas leis de patrimônio do município. “Agora abrimos um precedente de tomada de decisão e cuidados com o patrimônio, que nunca antes foi vistos na cidade. Percebemos nesse processo um primeiro passo de fortalecimento”, disse.

Marcelo Bravo ressaltou também o trecho do parecer que diz respeito aos registros a serem disponibilizados ao público. “A sugestão é que se faça um registro de todo o contexto histórico da igreja, as modificações sofridas, as fotos de como era antigamente e os aspectos técnicos para que qualquer cidadão, que tenha interesse em saber como era a igreja, possa acessar a informação de forma fácil. A ideia é democratizar o acesso aos acontecimentos e que as gerações futuras possam conhecer o que realmente tem impacto e o que o que é relevante nesse patrimônio cultural”, afirmou, explicando ainda que a reunião, que ainda será marcada, servirá como uma coletiva, para responder e esclarecer dúvidas.

JUSTIFICATIVA DAS OBRAS

As razões para a realização das obras da igreja, de acordo com o que foi apresentado pelo bispo diocesano Dom Francisco Biasin, é para atender a lei de acessibilidade, e, para atender as orientações do Vaticano, pois uma mureta dividindo os celebrantes dos fieis já não faz mais parte das diretrizes do Vaticano.  Dom Francisco ainda destacou que a imagem de um triângulo, no atual painel, já não representa a experiência de Deus, por isso a necessidade de uma nova representação à frente.

Muitos fiéis, que são contra a descaracterização do local, realizaram um abaixo-assinado a igreja com cerca de mil assinaturas.

DIOCESE

A assessoria de imprensa da Diocese Barra do Piraí-Volta Redonda foi procurada, e informou que ainda não foi comunicada oficialmente a respeito da decisão.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !