Com estoque em baixa, soldados e caminhoneiros fazem doação no hemonúcleo de Barra Mansa

0

BARRA MANSA

Vinte soldados do Tiro de Guerra (TG) de Barra Mansa e cerca de 30 caminhoneiros compareceram ao Hemonúcleo Municipal nesta terça-feira, dia 29, para doarem sangue. A ação ocorreu logo após a prefeitura informar que houve uma queda de 40% nas doações desde o início da greve dos caminhoneiros. Segundo a direção da unidade, a situação coincide com a baixa das temperaturas climáticas, onde acontece uma redução no número de doadores.

Carlos Henrique Nunes, chefe de instrução do TG, destacou lema do Exército – Foto: Fábio Guimas

O subtenente Carlos Henrique Nunes da Silva, chefe de instrução do Tiro de Guerra de Barra Mansa, lembrou que a maioria dos soldados envolvidos na ação desta terça doou sangue pela primeira vez. “O TG sempre tem ajudado a sociedade quando ela precisa. É o jargão do Exército: ‘Braço Forte, Mão Amiga’. Braço forte em ações que garantam a lei e a ordem quando são precisas, e a mão amiga ao alcançar àquelas pessoas que precisam, trazendo vida”, disse Nunes, lembrando que todas as doações ocorreram de forma espontânea. Assim também foi com manifestantes da paralisação dos caminhoneiros. Cerca de 30 pessoas foram até o Hemonúcleo.

Segundo o diretor da unidade, Sérgio Murilo Conti, o tipo sanguíneo do grupo O – Rh positivo e negativo, é a maior necessidade da Hemonúcleo. Para manter um estoque satisfatório, a quantidade do tipo O positivo é de pelo menos 100 bolsas por semana e 20 bolsas do tipo O negativo.

Além de Barra Mansa, o Hemonúcleo Municipal é responsável pelos abastecimentos de sangue em Valença e Rio das Flores. A unidade fica na Rua Pinto Ribeiro, 205, anexo à Santa Casa, no Centro e funciona de segunda a sexta-feira, com coleta de sangue das 7 às 11 horas.