Secretário estadual entrega leitos do Hospital Regional para tratamento do coronavírus

0

VOLTA REDONDA

Hoje o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos esteve no Hospital Regional Zilda Arns, onde fez a entrega oficial de 180 leitos. O local será uma das unidades de referência do estado no tratamento contra o coronavírus. Será destinado a pacientes em estado mais grave. Além do secretário, prefeitos da região, como de Porto Real, Ailton Marques; de Resende, Diogo Balieiro de Barra Mansa, Rodrigo Drable; Pinheiral, Edmar Barbosa; e Rio Claro, José Osmar, estiveram presentes, assim como deputados estaduais. A previsão é que na segunda-feira os leitos disponíveis sejam 209.

“Todos os leitos estão equipados com respiradores e monitores para que haja condições de receber os doentes mais graves. Estamos preparando todo o hospital para essa retaguarda. Nesse momento, unidades que não são de terapia intensiva também serão transformadas. Isso foi feito no mundo inteiro como uma alternativa para dar mais segurança aos pacientes”, frisou o secretário Edmar Santos.

Um dos deputados presentes, Gustavo Tutuca disse que até hoje acontecia a transferência dos últimos pacientes que estavam no local e precisavam ser transferidos. “Tínhamos um hospital que estava com estrutura física nova, com instalações prontas e precisava só equipar, além de fazer obras pequenas de adequação. Tudo isso foi feito. Importante ressaltar à população que o Hospital Regional não é o hospital que chamamos de porta aberta. Reforçamos para a população ficar em casa e, caso apresente sintomas, que procure a unidade de saúde mais próxima da sua casa. Os casos atendidos no Hospital Regional serão os encaminhados pelas unidades e hospitais das cidades”, disse o deputado, completando que em Barra Mansa, na UPA da Região Leste que não estava funcionando, serão 20 leitos para atendimento.

Quem também estava presente era o deputado Marcelo Borges da Silva, o Marcelo Cabeleireiro (DC). “O hospital está muito bem estruturado, tem todos os equipamentos para atender a população da melhor maneira possível. Essa é uma luta nossa para que as pessoas que vivem na região do Médio Paraíba não precisem se deslocar para o Rio de Janeiro em busca de tratamento”, disse Marcelo Cabeleireiro, completando que o Hospital Regional Dra. Zilda Arns Neumann foi inaugurado em 2018 e desde então vinha funcionando com apenas 20% de sua capacidade. “O hospital estava sucateado. Estamos no empenhando para colocá-lo em funcionamento a todo vapor mesmo após o fim dessa pandemia. Queremos qualidade e eficiência na saúde pública para os municípios do Sul Fluminense. Tanto o governador Wilson Witzel, quanto o secretário Edmar Santos vem dedicando atenção especial para região e precisamos parabenizar também as pessoas que estiveram trabalhando para viabilizar esses novos leitos em tão pouco tempo”, citou o deputado.

Deputado Marcelo Cabeleireiro foi um dos presentes – Divulgação

Outro que se manifestou sobre o hospital ser usado como referência no tratamento de coronavírus foi Alexandre Serfiotis, que é parlamentar federal. “Sabemos que no Brasil a doença não atingiu seu pico e que ela pode ter um avanço muito rápido no número de casos. Com isso, muitas pessoas poderão precisar ao mesmo tempo de um leito hospitalar e CTI para ventilação mecânica”, disse, frisando a importância então do isolamento domiciliar para conter a disseminação do vírus.

Para evitar o caos no sistema de saúde, as autoridades pedem que as pessoas fiquem em casa e saiam apenas para necessidades essenciais. “Além de lavar sempre as mãos, é importante também que as pessoas se lembrem de higienizar superfícies de objetos e ambientes”, destacou Serfiotis.

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !