Prefeitura realiza Mutirão CadÚnico no bairro Vila Maria

0

BARRA MANSA
A Prefeitura de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SMADH), promoveu neste sábado, 14, mais uma edição do Mutirão do Cadastro Único (CadÚnico). A ação, que contou com mais de 300 pessoas, aconteceu das 8 às 14 horas, na Avenida Beira Rio, no bairro Vila Maria, em frente à Igreja Metodista, que auxiliou na produção do evento.
Segundo a prefeitura, além de obter explicações sobre a atualização e novos registros no Cadastro Único, a população pôde se orientar sobre diversos benefícios, como: Auxílio Brasil, BPC (Benefício de Prestação Continuada), Tarifa Social, ID Jovem e outros.
“Também foram atendidos os cidadãos que precisavam do serviço de Sub-Registro (segunda via de certidão de nascimento, casamento e óbito)”, disse por meio de nota a administração municipal.
A coordenadora do CRAS Morada Verde, Flávia Carvalho Maciel, explicou como a ação aconteceu. “Contamos com 20 profissionais à disposição de toda a população para o atendimento e regularização dos cadastros, além, é claro, de levar outros serviços que oferecemos dentro da Secretaria de Assistência Social, como por exemplo, o Sub-Registro, com segunda via de diversos documentos”, disse Flávia.
Já para o secretário da SMASDH, J. Chagas, a ação realizada neste sábado teve o intuito de atender uma demanda do bairro. “Nossa equipe realiza toda terça-feira este serviço na comunidade, mas mesmo assim, existia a questão de horário, então nós decidimos realizar este mutirão neste sábado para atender a todos sem prejudicar ninguém”, explicou o secretário, agradecendo a participação da comunidade
“Quero agradecer a pastora Sandra Fidélis pela iniciativa, agradecer a todos os colaboradores que se dedicaram neste dia, às coordenadoras dos CRAS, ao vereador Marquinho Pitombeira e ao nosso prefeito Rodrigo Drable pelo apoio de sempre”, completou Chagas.
A pastora Sandra Fidélis, uma das idealizadoras da ação, falou sobre o apoio à comunidade. “Alguns moradores sempre me questionaram a questão do dia e do horário que as meninas do CRAS atendem na igreja por causa de seus trabalhos, e como o número de pedidos cresceram, eu conversei com o secretário e decidimos realizar o mutirão num sábado. Isso ajudou a muitas pessoas que se encontravam sem algum documento ou esclarecimento a tirarem suas dúvidas e resolverem suas pendências”, concluiu Sandra.