Polícia Civil prende homens suspeitos de abusarem de criança e de adolescente no Sul Fluminense

0

ITATIAIA/BARRA DO PIRAÍ

Um idoso, de 66 anos e um homem, de 41 anos, foram presos pela Polícia Civil, no Sul Fluminense, durante Operação Acalento deflagrada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública de São Paulo (MJSP), as polícias civis dos 26 estados e do Distrito Federal visando coibir crimes contra crianças e adolescentes.  O idoso foi preso na tarde de quinta-feira, dia 15, suspeito de abusar de uma criança de quatro anos em Itatiaia. Enquanto que o homem, foi preso nesta sexta-feira, dia 16, sob a acusação de estuprar a própria filha, de 16 anos, em Barra do Piraí.

Agentes da 99ª Delegacia de Polícia (DP) coordenados pelo delegado titular, Vicente Maximiliano, prenderam o idoso, suspeito de abusar de uma criança de quatro anos. O caso aconteceu em julho do ano passado, no bairro Nova Conquista. O mandado de prisão temporária de 30 dias foi expedido pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Itatiaia.

O suspeito foi encontrado próximo de sua residência na Rua Prefeito Assumpção, no Centro da cidade. “O idoso é suspeito de abusar sexualmente de uma criança de quatro anos, filhos de um casal conhecido, a quem ele ajudava, moradores do bairro Nova Conquista. A denúncia foi feita pelos pais da criança, após perceberem alteração em sua genitália. Após perícia técnica fundamentada, o delegado Vicente Maximiliano solicitou a Justiça o mandado de prisão temporária”, contaram os agentes da Civil.

Na manhã desta sexta-feira, os policiais realizaram mandados de busca e apreensão em outros três endereços relacionados ao suspeito, sendo apreendido um aparelho de telefone celular que será encaminhado a exame pericial para pesquisa de conteúdo. “Recebemos a informação de que o abuso teria sido gravado por uma criança parente da vítima. Por este motivo, o delegado pediu a apreensão dos celulares”, informaram os policiais.

O idoso foi encaminhado para a Cadeia Pública de Volta Redonda para audiência de custódia.

PAI É SUSPEITO DE ESTUPRAR A FILHA EM BARRA DO PIRAÍ

Já em Barra do Piraí, policiais da 88ª Delegacia de Polícia (DP) prenderam o homem, de 41 anos, na tarde desta sexta-feira, dia 16, em sua casa no Centro da cidade. Ele é suspeito de estuprar a própria filha, de 16 anos. A adolescente estaria sendo violentada há cerca de um ano.

De acordo com o delegado titular, Rodolfo Atala, a vítima relatou que os estupros aconteciam há cerca de um ano enquanto ela dormia. “A vítima demorou a pedir ajuda por medo de sofrer represálias do pai. A partir da denúncia, a adolescente passou por exame de corpo de delito, que confirmou a violência sofrida”, disse Atala, informando que o homem vai responder por estupro de vulnerável e perseguição.

OPERAÇÃO ACALENTO

A Operação Acalento foi deflagrada nesta sexta-feira, dia 16, pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública de São Paulo (MJSP), as polícias civis dos 26 estados e do Distrito Federal com o objetivo de combater crimes de violência contra crianças e adolescentes, como maus tratos e violência sexual.

A operação inédita foi realizada em 1.047 municípios desde o dia 4 de junho e o Dia D é hoje, quando estão sendo cumpridos 374 mandados de prisão.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a ação contou, durante este período, com a participação de quase 6.400 agentes da Polícia Civil de todos os estados e do Distrito Federal.

Em um balaço parcial divulgado pelo Ministério da Justiça e Segurança, até o fechamento desta reportagem, foram presas 884 pessoas. Também foram solicitadas 1.490 medidas protetivas e 325 adolescentes foram apreendidos. Ainda de acordo com o balanço, no total, 16.971 vítimas foram atendidas. Além disso, foram executados 528 mandados de prisão, 293 mandados de busca domiciliar e 105 armas apreendidas.

De acordo com dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, de janeiro a abril deste ano, mais de 32 mil denúncias de violência contra crianças e adolescentes foram recebidas nos canais da parta.  “O papel da Secretaria de Operações Integradas é promover a união das forças de segurança pública dos estados para que traga resultados nacionais expressivos no combate a esse tipo de crime. As investigações veem sendo bem-sucedidas e mostram ações rigorosas contra esta prática”, disse o secretário de Operações Integradas do Ministério da Justiça, Alfredo Carijó. (Fonte: Agência Brasil)

error: Conteúdo protegido !