Pele ressecada, lábios rachados o que você deve saber para evitar

0

SUL FLUMINENSE

Pele ressecada, lábios rachados e vermelhidão por todo o corpo. Problemas como esses são comuns quando a temperatura começa a cair e o corpo reage, pedindo por atenção redobrada. Em casos mais graves, esses problemas evoluem para doenças como a psoríase, os eczemas e a dermatite atópica, enfermidades que podem causar coceiras, lesões, vermelhidão e até manchas na epiderme. 

A dermatologista Karla Assed diz que a pele fica mais ressecada durante o inverno porque se perde menos água e ainda é preciso lidar com a falta de exposição ao sol. “É importante manter o uso do protetor solar mesmo no frio, uma vez que a radiação está presente em dias nublados ou de chuva. O ideal são filtros a partir do fator 30”, cita, destacando que também é possível fazer uma reposição da vitamina D, cuja absorção é facilitada pela exposição ao sol, com alimentos derivados do leite, como iogurte e queijo.

DICAS

Um dos perigos do inverno para a pele é o mau hábito de alguns brasileiros de tomar banhos muito quentes. Os banhos devem ser mornos ou frios, demorando menos de cinco minutos. É preciso evitar esfoliações e usar buchas ou esponjas, no máximo, uma vez por semana.

Depois do banho, é necessário caprichar na hidratação, usando produtos voltados para cada tipo de pele (mais seca ou mais oleosa). Normalmente, a pele das extremidades, como braços e pernas, é mais seca, e no rosto, mais oleosa.

Para hidratação opte por produtos que contenham pasta de amônia, manteiga de karité, ureia, pantenol ou nicotinamida entre suas substâncias. A hidratação fica ainda mais intensa quando são usados óleos junto aos hidratantes, pois o produto permanece por mais tempo. O indicado é reforçar o uso em extremidades como pés, cotovelos e nariz.

As peles secas acabam sendo as mais prejudicadas e, por isso, os óleos podem ser usados inclusive no rosto – algo não indicado para as peles mais oleosas. Em peles mais acneicas, o hidratante tem que ser óleo-free. Também merecem atenção os lábios, uma vez que os maus hábitos de puxar as ‘pelinhas’ e de passar a língua neles podem ressecá-los mais e até abrir feridas. “A saliva tem acidez e algumas enzimas que prejudicam a mucosa. O ideal é usar protetor labial e produtos específicos para lábios. E, além disso, aumentar a ingestão de líquidos como águas, chás e sucos – no mínimo dois litros por dia”, destaca Karla Assed.

PELE E CABELOS

A regra da pele oleosa vale para os cabelos, uma vez que dermatites seborreicas podem se intensificar no inverno e, a depender do caso, leva até à perda de cabelo ou diminuição do ritmo de crescimento dos fios, uma vez que cria placas. O ideal nessa época é usar xampus que ressecam o couro cabeludo, e um hidratante para a ponta dos fios.

 

 

Deixe um Comentário

error: Conteúdo protegido !