Óleo de coco e outros cuidados para tratar as olheiras em casa

0

BARRA MANSA

O óleo de coco é ótimo para o cabelo, para hidratar o corpo e até para complementar a alimentação. Mas, sabia que ele pode ser um ótimo aliado na hora de diminuir as olheiras e hidratar a região abaixo dos olhos?

As olheiras estão entre as maiores preocupações das pessoas nos consultórios de dermatologia e estética e, segundo a esteticista  Roseli Siqueira, para saber quais os melhores tratamentos para amenizar as bolsas e os círculos escuros em volta dos olhos é preciso saber qual o seu tipo de olheira. “Existem três tipos de olheiras: as pigmentares (amarronzadas e que aparecem por conta do depósito de melanina na pele), vasculares (roxas, que aparecem por conta do aumento de vasinhos na região, herança genética ou noites mal dormidas) e a olheira profunda (bem acentuadas aos redor do olhos)”, diz.

Como cuidar em casa 

Segundo Roseli, manter a pele hidratada (prestando bastante atenção na textura e densidade dos produtos que usa) já é um grande passo. A hidratação da região é importante para aumentar a vascularização e oxigenação, o que ajuda a evitar as olheiras, bolsas e sinais de hiperpigmentação. Experimente massagear a região junto com o produto adequado diariamente. Vale usar hidratantes com lipossomas (que é biotecnológico e age a nível celular), mas é melhor deixar de lado produtos muito pesado e em grande quantidade, pois pode dar xantelasma (gordura subcutânea). “E, para completar, de uma a duas vezes na semana, dependendo de como estiverem às olheiras, usar máscaras com ativos biotecnológicos intercalando com as máscaras caseiras”, destaca a profissional.

O óleo de coco

É hidratante, pois é um óleo. Como é muito pesado e consistente para ser usado no rosto, já que pode dar xantelasma, não é  exatamente ideal para ser usado sozinho, mas é ótimo quando incluído em receitinhas caseira. “Como a área dos olhos é muito sensível, misture uma colher de café de mel, uma gota de óleo de coco e uma colher de café de água morna e massageie para circular e drenar (quanto mais circula e drena, mais oxigena e clareia). Em seguida, faça uma compressa de chá de camomila gelado”, ensina.  Evite que o produto aplicado na pálpebra inferior entre nos olhos, pois pode fazer mal e também não aplique nas pálpebras superiores, pois a pele é ainda mais sensível.

Faça compressas geladas e calmantes

Aplicar pepino congelado ou fazer compressas de algodão embebido com chá de camomila gelado (molhe o algodão com chá e deixe congelar) na pele por alguns segundos também ajuda. “Tudo o que é frio faz uma vasoconstrução, amenizando momentaneamente a aparência das olheiras e das bolsas. Indico sempre que a compressa precisa ter um pesinho, pois esse peso ajuda na circulação. “Vale fazer um saquinho com 100 gramas de arroz, por exemplo, ou comprar aqueles prontos com ervas aromáticas e colocar por cima da compressa”.

Foco na alimentação e nas noites de sono

Parece básico demais, mas o fato é que dormir bem e diminuir a ingestão de alcool e açúcar é essencial. Noites mal dormidas podem causar olheira ou influenciar na piora delas, pois os vasos ficam mais dilatados e elas aparecem mais escuras, as bolsas ficam mais inchadas. Evitar o consumo em excesso de açúcar e álcool e abandonar cigarro são atitudes que ajudam a minimizá-las.

Faça massagens na região

O hidratante/óleo ou as receitinha cima pode ser aplicada com massagens específicas para a região. Comece pressionando com um dedo o canto interno da pálpebra inferior, passe-o, mas sem forçar a pele, por toda extensão abaixo da sobrancelha até o canto externo. Esse movimento ajuda na drenagem, melhorando a circulação e clareando as olheiras. Além disso, também vale incluir a ginástica facial para ajudar na circulação e a melhorar o aspecto das olheiras. Olhe para frente e force o olhar para o teto. Volte o olhar para frente. Repita o movimento cinco vezes ao dia.

 

 

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido !