Museu de Mangaratiba será revitalizado

0
MANGARATIBA
O Museu Municipal de Mangaratiba será completamente revitalizado. A novidade foi anunciada hoje, 20/10, pelo Prefeito de Mangaratiba, Alan Bombeiro, e o Presidente da Fundação Mario Peixoto (FMP), Jefferson Dias.
A restauração do museu, também conhecido como Solar Barão do Sahy, será custeada com recursos disponibilizados pelo Edital Resgatando a História do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e através da parceria da Prefeitura e da FMP com a empresa Instituto de Cultura Democrática (ICM). O projeto visa recuperar os espaços internos e externos, torná-los mais acessíveis e preparados para um novo conceito museológico.
“Estamos muito felizes. Desde que o Prefeito manifestou sua vontade de recuperar os espaços culturais da cidade, vínhamos buscando um meio para viabilizar o projeto. Além do custeio da obra, tínhamos um entrave que é o tombamento do prédio pelo INEPAC. Porém, quando o edital do BNDES saiu, vimos que esse podia ser o caminho para fazer a reforma do museu. Nos inscrevemos através da ICM e agora saiu esse resultado tão positivo e aguardado”, comemorou o Presidente da FMP.
O Edital Resgatando a História tem como objetivo viabilizar apoio financeiro para a recuperação e revitalização de patrimônios históricos. A restauração do Museu de Mangaratiba contará com investimentos de R$ 6,1 milhões de reais (disponibilizados pelo BNDES e empresas parceiras do edital) e tem previsão de início para o primeiro trimestre de 2022.
“Só temos a comemorar. Reformar o museu é um sonho antigo, e além disso, um compromisso com a cultura da cidade. Quero agradecer ao empenho da Fundação Mario Peixoto para que esse projeto saia do papel e deixar claro que vamos nos empenhar ao máximo para que essa reforma fique pronta o mais breve possível”, destacou o Prefeito Alan Bombeiro.
Sobre o Museu de Mangaratiba:
Localizado na Rua Coronel Moreira da Silva, no Centro de Mangaratiba, o prédio pertenceu ao Barão do Sahy (Luis Fernandes Monteiro) e calcula-se que sua construção se deu por volta do ano da emancipação do município, em 1831. O local, que é tombado pelo Patrimônio Histórico Estadual, já foi o Paço da Câmara Municipal nos áureos tempos do café e em 2011 transformado em Museu Municipal pela Lei nº 754. Hoje, o espaço abriga o salão de exposições José Pancetti e uma loja de artesanatos no andar térreo. Sua última reforma aconteceu em 1987.