Lixão de Resende fechará suas portas e audiência pública pretende tratar impactos em Barra Mansa 

0

BARRA MANSA

Segundo legislação federal, o lixão de Resende, localizado em Bulhões, fechará suas portas até o final do ano. E todo o lixo da cidade e de Itatiaia virá para o Centro de Tratamento de Resíduos (CTR), administrado pela Foxx Haztec, em Barra Mansa. Desde a notícia, muitos barra-mansenses têm se questionado sobre a capacidade do aterro operar e até quando o trabalho pode ser realizado com segurança. Pensando em responder essas perguntas, o vereador Gilmar Lelis (PRTB) é o autor de um requerimento para uma audiência pública para discutir o despejo na cidade de resíduo sólido classe 2A e 2B por Resende e Itatiaia. O encontro está marcado para o dia 8 de maio, às 19 horas, na sede da Câmara de Vereadores.

De acordo o vereador, o Legislativo está cumprindo uma de suas funções que é de fiscalizar. Informou que serão convidados, além de representantes da empresa, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), do Poder Público, entidades da cidade e população. “Algumas questões precisam ser esclarecidas. Por exemplo, se foi feito estudo e qual será o impacto ambiental com todas essas toneladas que estarão vindo para Barra Mansa? Esse lixo produz chorume e sabemos que o CTR tem manta de impermeabilização para o chorume não atingir o lençol freático, mas isso significa que não possa acontecer um acidente ambiental? Tudo isso precisa ser respondido”, destacou o vereador, apontando que questionará se foi feito um plano de emergência.

Gilmar Lelis afirmou que deseja saber como a população de Barra Mansa descartará o lixo daqui a 20 anos. “A cidade pode até se beneficiar neste primeiro momento com mais cidades trazendo lixo para cá, resulta em mais verba, porém, o aterro tem vida útil. E depois”, questiona, citando ainda o aumento no fluxo de caminhões que vão até o CTR, localizado na estrada que vai para Bananal, e que os moradores reclamam estar em péssimas condições.