Índice Firjan de Desenvolvimento indica evolução regional de cidades do Sul Fluminense

0

SUL FLUMINENSE

Os municípios da região Sul do estado tiveram melhor desempenho pera outras cidades do Rio de Janeiro na avaliação do desenvolvimento socioeconômico realizado pela Federação das Indústrias, com pesquisa em todo o território nacional e também especificado para cada federação. Através do índice Firjan de Desenvolvimento Municipal é analisada a evolução das cidades com base nos setores de Educação, Saúde e Emprego e Renda. O cálculo anual expressa as estatísticas oficiais dos municípios, refletindo o cenário de desenvolvimento. A Firjan classifica o IFDM na variação de zero (baixo desenvolvimento) a um (alto estágio de desenvolvimento).

A distribuição das cidades fluminenses entre as faixas de desenvolvimento do IFDM revela um quadro mais favorável perante o observado a nível nacional: 97,8% das cidades apresentaram desenvolvimento moderado ou alto no IFDM, frente a média de 76,2% no Brasil. A região Sul e Centro-Sul fluminense é analisada conjuntamente e aparece no relatório do IFDM da Firjan com média 3,9% acima do que as cidades de outras regiões fluminenses, principalmente nas áreas de Emprego e Renda e de Saúde (ambas com 5,1%), na Educação a média do Sul Fluminense é superior em 2% perante outras regiões. Segundo a Firjan, a nota da vertente de saúde citada é a maior entre todas as regiões fluminenses, na média.

EVOLUÇÃO

Na terceira colocação estadual e na 512ª nacional, Piraí teve o maior IFDM entre os municípios do grupo avançando em todas as vertentes. Município mais populoso do grupo, Volta Redonda teve leve recuo (-0,4%) frente 2015 o que coloca o município um pouco mais distante do alto desenvolvimento alcançado entre os anos de 2010 e 2014. O IFDM demonstra que as maiores evoluções em relação a 2015 no Sul e Centro-Sul fluminense foram em Sapucaia (+11,5%) e Engenheiro Paulo de Frontin (+10,8%) e Comendador Levy Gasparian (-7,8%) foi o que mais recuou atrelado ao encolhimento do rendimento dos trabalhadores.

Diante do cenário de crise em que o mercado de trabalho foi afetado, 62% dos municípios apresentaram retração quando comparados com 2015. Essa redução se deu tanto pela contração dos postos de trabalho quanto pela desaceleração dos salários. Os dados revelam que apenas cinco municípios brasileiros têm desenvolvimento alto em Emprego e Renda: São Bento do Norte (RN), Capanema (PR), Telêmaco Borba (PR), Selvíria (MS) e Cristalina (GO).

Na vertente Saúde, 52,2% dos municípios apresentaram alto desenvolvimento, porém, na comparação com 2015, 51,1% das cidades recuaram no IFDM Saúde. No IFDM Educação, a maior parte dos municípios ficou classificada com alto desenvolvimento, no entanto 47,8% deles apresentaram desenvolvimento moderado. Barra Mansa é citada no levantamento, junto de São Gonçalo e Belford Roxo, como municípios com menos de 60% de cobertura do Plano Nacional de Educação, até 2016, medida que estipula que as crianças de 4 a 5 anos devem estar matriculadas na pré-escola.

A Firjan divulgou o IFDM dos municípios da região Sul Fluminense e Centro-Sul – Divulgação

RANKING

Piraí evoluiu nas três áreas de desenvolvimento, além disso, teve o maior avanço dentre as 10 melhores da região na comparação com 2015. Resende aparece no topo do ranking fluminense do IFDM desde o início da série histórica do IFDM em 2005, nunca tendo ficado fora do Top 10 estadual. Na lista dos 10 maiores IFDMs do Rio de Janeiro em 2016 a primeira posição é de Itaperuna (IFDM 0,8180).

Da região, Piraí aparece na terceira posição (IFDM 0,7931), seguida de Volta Redonda (IFMD 0,7921), na quarta colocação e à frente da capital Rio de Janeiro (IFDM 0,7886) – quinta colocada. Na lista das 10 melhores classificadas na região, Resende ocupa a oitava posição (IFDM 0,7787) e a 680ª posição nacional. Piraí é a terceira fluminense e ocupa a 512ª colocação e Volta Redonda a 517ª nacional. Ainda sobre as cidades do Sul Fluminense, Vassouras é 11ª do estado e a 811ª nacional; Itatiaia a 13ª fluminense e a 900ª no país; Porto Real é a 20ª no estado e a 1.305ª nacional.

As cidades de Piraí, Volta Redonda e Resende estão na lista dos 10 maiores IFDMs do estado divulgados pela Federação -Divulgação

A cidade de Barra Mansa ocupa a 26ª no Rio de Janeiro sendo a 1.668ª colocada no ranking nacional; Paraty tem a 27ª posição fluminense e a 1.690ª nacional, já Angra dos Reis está na 38ª no Rio e 2.021ª nacional. Barra do Piraí está na 54ª posição regional e a 2.844ª nacional. O município de Rio Claro é o 56º colocado no Rio e o 2.912º no país e, ainda, o relatório do IFDM indica Quatis na 79ª posição no Rio de Janeiro e na 3.128ª nacional.