Hospital de Emergência de Resende recebe conjunto de anestesia que permite a monitorização invasiva hemodinâmica

0

RESENDE

O Hospital Municipal de Emergência de Resende Henrique Sérgio Gregori, situado no bairro Jardim Jalisco, segue com o processo de modernização de recursos logísticos, dentre outras melhorias. A unidade hospitalar, que é referência em atendimentos de emergência no Sul do Estado, acabou de adquirir um conjunto de anestesia ultramoderno. O equipamento é composto por um carrinho de anestesia, que atende paciente neonatal a obeso, e monitor multiparamétrico destinado a procedimentos de medicina de alta complexidade. O conjunto de anestesia comprado pela Prefeitura de Resende, por meio de recursos provenientes de emenda parlamentar federal, já foi entregue ao hospital da cidade.

O equipamento atende paciente neonatal a obeso – Divulgação

Uma das principais funções diferenciadas do novo monitor multiparamétrico é a monitorização invasiva hemodinâmica, técnica que possibilita medir pressões intracardíaca, intrapulmonar e intravascular. O prefeito de Resende, Diogo Balieiro Diniz, explicou que a aquisição faz parte do processo de evolução na nova infraestrutura do Hospital de Emergência.A compra do conjunto de anestesia atende uma necessidade do centro cirúrgico da unidade. Com tecnologia avançada, o novo monitor oferece recurso que permite avaliar função cardíaca e determinar a eficácia da terapia, que são fundamentais para verificar a evolução do quadro do paciente. Antes, a unidade contava com cinco carrinhos de anestesia padronizados, além de três monitores com finalidades específicas. O monitor multiparamétrico é importante para o acompanhamento dos indicadores de saúde de pacientes que precisam de tratamentos cada mais complexos”, informa o prefeito Diogo Balieiro.

O conjunto de anestesia ultramoderno já foi entregue para a unidade médica de referência regional – Divulgação

Segundo o prefeito, o monitor possui eletrodo que pode ser acoplado para analisar o índice bispectral, conhecido pela marca registrada BIS. “Este parâmetro processado do Eletroencefalograma (EEG) é especificamente desenvolvido para monitorar a resposta do paciente aos anestésicos e sedativos. O processo de identificação do EEG é feito a partir da colocação de um eletrodo composto de quatro partes na região frontal do paciente. Após a instalação do BIS e sua conexão com o monitor multiparamétrico, é possível avaliar a onda do EEG e o valor numérico do BIS, além do índice de veracidade da informação. O novo equipamento ainda será utilizado em auxílio ao microscópio cirúrgico de última geração, que também reforçou a estrutura do hospital em outubro de 2019, durante neurocirurgias, além de intervenções de outras especialidades”, destaca. 

OUTROS PROGRESSOS 

Em outubro de 2019, a Prefeitura de Resende adquiriu o microscópio cirúrgico, pioneiro na rede pública de saúde do município. Modelo similar ao equipamento existia apenas em uma unidade particular da cidade. Após a instalação do equipamento, os profissionais da unidade hospitalar receberam capacitação para aprender a manusear o microscópio com a equipe da fabricante alemã. Entre os recursos disponíveis no aparelho, é possível gravar e transmitir, por meio das câmeras do microscópio, as cirurgias para monitores externos à sala de cirurgia. Os principais casos beneficiados diretamente com o microscópio, de acordo com o corpo de profissionais da unidade, são os tumores cerebrais, casos de aneurismas, microcirurgias vasculares e alguns tipos de cirurgias de coluna.

Vale lembrar que o HME passa por um processo de reforma completa, por meio do ‘Revitaliza Resende’, desde 21 de janeiro de 2019. No começo de 2019, o HME ganhou reforço com um aparelho de USG de última geração, com recursos tecnológicos avançados, que foi encaminhado ao CDI (Centro de Diagnóstico de Imagem). Em julho de 2019, o hospital adquiriu pela primeira vez, uma bomba infusora destinada à realização de exame de angiotomografia. A angiografia por tomografia computadorizada é um procedimento que permite a visualização detalhada das artérias e veias, sendo possível detectar problemas em todo o sistema circulatório. Naquele ano, funcionários do hospital também foram capacitados para o uso do novo aparelho de ultrassonografia (USG) portátil com módulo cardíaco, vascular e geral. A unidade já foi equipada também com o aparelho de videolaringoscopia, que ajuda no procedimento emergencial de intubação traqueal.

Em setembro de 2019, o Hospital de Emergência também passou a ser pioneiro na realização do exame de videofluoroscopia, que foi viabilizado a partir da capacitação da equipe médica multidisciplinar e com a aquisição de contraste específico. O método videofluoroscópico foi feito com a utilização de contraste especial, por meio de um intensificador de imagem no centro cirúrgico da unidade hospitalar. O exame estuda fases da deglutição de pacientes que apresentam dificuldades durante este processo.

error: Conteúdo protegido !